British Summer!

Pois é, este ano o verão está muito Inglês!

Não é que eu desgoste do tempo fresco, mas que é tão estranho como a torradeira do ano passado, lá isso é!

Pela 1a vez, irei crestar melada…deve ser de afídeos! Não faço idéia…não reconheço o cheiro mas gosto do sabor!

Continua a entrar sem grande convicção, mas o suficiente para ir acomulando uns kg’s nas alças. É escuro, saboroso, menos aromático que os méis que costumo ter.

Assim, veremos o resultado final da coisa!!

As bandeiras dos milhos das hortas começam a abrir, os ligustrus japonica também (apesar de atrasados). Vem a xicória, vem a repassagem, vem o cardo oiro e um ou outro alqueiro de cardo abelha.E a tágueda começa a apontar!

Só peço tempo assim “Normalito” durante Setembro e Outubro. Poderá ser um ano bom de Outono, pois há abelhas, cria, pólen e plantas nutridas.

Ainda hoje abri os núcleos de cartão de há 2 mesitos atrás, para os meter em caixas de madeira. Tudo em expansão! Estarão prontos a encher colmeia este outono, e ainda serem divididos.

Apiários à capacidade máxima mais IVA…

Anúncios
Publicado em Uncategorized | 1 Comentário

Alcochete já tá!!

Ontem fiz a cresta de Alcochete, e confirma-se que ao caminhar para Norte a quantidade de mel vai diminuindo.

A média/colmeia baixa bastante em comparação com o mesmo rosmaninho mais a sul.

Dentro de dias passo o Tejo para Norte…e será o mesmo Lufa Lufa mas com pouco mel.

Curioso que ao passo que no Sul as colmeias já não têm comida disponível no campo, ali ao lado do Tejo este verão as colmeias continuam a meter pólen e algum néctar. A urze de outono está linda e talvez enfim, haja esperança de que o cardo abelha a tágueda e a margoriça melem algo!! Seria mais um tambor…seria mais uma benção!

Hoje estava prevista chuva…mas até agora nada!! A ver se vem…já que apesar de nuvens e muitos muitos dias frescos e enevoados, a chuva em chão seco é sempre bem vinda.

P.S. – Estou preocupado com as da Serra D’Aire…vou crestar mais tarde do que queria e o preço será perder meia dúzia delas para a varroa! Pois são BIO e estou de pés e mãos atadas!! Menos mal que há muita tágueda e poderei desdobrar mal os abelharucos se pirem.

Publicado em Uncategorized | 3 Comentários

Em treinos!

Amanhã é o Batismo da minha grua em trabalho!

Portanto há que testar e experimentar…há que pensar e testar!

Ei-la em acção…

Publicado em Uncategorized | 2 Comentários

Abelhas done!!

Ontem seguiram os últimos núcleos de uma Primavera que pelo andar da carruagem desembocará em verão lá para Outubro! Não se vê o sol vai para 5 dias…e eis que do nada as abelhas estão a melar, não ligando nenhuma à xicória. Do que melam não faço a mais pequena idéia…mas que entra algo não há dúvida!

Orégão há mas não chega nem de perto nem de longe! A silva terminou e não vejo uma abelha poisada nas xicórias. Será da verdizela? Do cardo oiro? …tem muito mais pinta de melada pela côr e cheiro.

Talvez afídeos?…quem sabe!

Mas adiante..

Estão entregues 72 núcleos, e é hora de virar agulhas ao mel e continuar a roçar mato que este ano é interminável o seu crescimento.

Hora também de dar atenção às varroas, e de fazer preçes para uma boa campanha de pólen de outono, com aqueles 3 tambores extra de mel de outono que transformariam um ano regular num ano bom!! e permitiram aquela folga financeira que faz as crianças ficarem mais felizes no Natal, e que permitiria a chegada da máquina de fazer xarope à tonelada ou dos portões elétricos e cais de descarga.

O que falta da campanha…

60 – 80 núcleos para mim… os transumantes (já tenho as raínhas para eles fecundadas)

40 núcleos para cliente

meia ton de pólen e 1a ton de mel pelo 15 de Outubro

Pouquinho trabalho 😉

P.S. – Ah, falta ainda crestar e tratar 14 apiários antes dos objetivos de Outono.

Publicado em Uncategorized | 3 Comentários

Xarope!

É hora de começar de Sul para Norte a alimentar…

Assim, se alguém precisar também eu dispenso o que tenho a mais.

Xarope denso, embalagem de 14kg a partir de 9,90 +  6% de iva.

1 – 5 caixas – 10,90 + iva

5 – 10 caixas – 10,50 + iva

+ de 10 caixas  – 9,90 + iva

Exif_JPEG_420

Faço envio para todo o país às 2as feiras, desde que a recolha seja marcada pelo cliente.

Publicado em Uncategorized | 2 Comentários

Desvendando mitos 3

Ao analizarmos com algum tempo e distanciamento a evolução do parasita Varroa com base neste parâmetro de mortalidade, tal permite-nos estabelecer um parâmetro de evolução da resistência ao acaricida. (Experimentem…desenhem um gráfico com estes dados do próximo parágrafo)

Assim, por volta de 1996 a dose letal para o àcaro era de 0,2 (unidades), tendo evoluido para 0,5 (unidades) em 2005 e em 2009 na Argentina já o estudo apresenta 3,5 (unidades).

Nota: Não especifico a unidade por não ser relevante, visto que estamos sempre dentro da mesma ordem de grandeza e a comparar com a mesma unidade inicial.

Portanto, é claro como àgua que o caminho para o aparecimento de varroas resistentes ao Amitraz está a ser percorrido, sendo tanto mais rápido quanto maior for a pressão selectiva que por este varroacida seja exercida.

Daí deixar uma questão? ou várias…

Haverão formas de proteger as nossas colmeias no longo prazo?

Nunca esquecer que os Bancos têm nos seu prospetos dos fundos umas letras pequeninas a dizer “Rendimentos passados não garantem rendimentos futuros”.

Fica aqui mais um link Neozelandês para que possam ter alguma info extra sobre as vossas opções.

Nova Zelândia – Info para Apicultores

Bom fim de semana!!

P.S. – Nem sempre as melhores soluções de curto prazo são as soluções que melhor nos defendem no futuro!, e portanto o objetivo “Varroa 0” pode não ser o que melhor serve os nossos interesses de longo prazo. Pessoalmente tenho imensíssima pena de não me poder dedicar a 100% às raínhas e à avaliação…mas para tal precisaria de 2500 colmeias produtoras e 2 equipes de campo e 1a de armazém…até lá vai-se levando a apicultura em moldes não tão apurados como desejaria.

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Desvendando mitos 2

É sempre com alguma relutância que falo sobre a varroa e sobre o porquê das opções que tomo.

Mas se formos avaliando a LC50 (no caso de Amitraz) de um ponto de vista histórico…

Em 2005 no méxico, ” 0.526 mg/litre; this estimate is 2.3-times higher than the LC50 baseline established nine years earlier in Mexico”, informação que pode ser encontrada em

1º e mais antigo de 2005

Podemos assim manter-nos mais alguns anos no mesmo continente e ver o que ocorre num estudo Argentino anos mais tarde!

“The aim of the present study was to determine the LC(50) of amitraz in V. destructor from three apiaries with high mite density after treatment with the acaricide. The LC(50) values were 3.9, 3.5, and 3.7 μg/Petri dish for mites from three different apiaries. Significant LC(50) differences were detected between resistant and susceptible mites. LC(50) increased 35-39-fold when compared to the corresponding baseline, suggesting the development of resistance. ”

Este trabalho pode ser lido em;

Trabalho 2…alguns anos depois

Falamos assim de um salto de 0,2 ug como dose letal em 2003 para cerca de 3,7ug em 2010…cerca de 8 anos atrás.

Basta dividir 3,7/0,2 e obtemos que a mesma varroa num espaço de 8 anos precisa agora de 18 X mais pesticida para o mesmo grau de controlo.

Isto quer dizer que?…

Bem…talvez afinal o Amitraz não vá durar para sempre?!

 

 

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Desvendando mitos!

Recentemente saíram novos estudos e muito conhecimento que se vai atualizando sobre a varroa.

Trabalho

Aqui deixo o link de um estudo recente efetuado aqui na nossa Península, e que mostra que nem o Amitraz é tão fiável como se pensa, nem as alternativas são tão piores se bem usadas.

Está mais do que confirmado que o Check-Mite (Coumaphos) só limpa a varroa nas primeiras utilizações (não usar repetidamente!)…

E apenas na minha opinião pessoal, atacar a varroa de formas e ângulos diferentes é a melhor forma de ter sempre balas eficazes no bolso.

Por outro lado, tenho debulhado muita informação sobre raínhas, e com essa informação alterado um pouco a minha posição, tanto no capítulo da producção, como na selecção.

Coisas giras que vamos absorvendo com o tempo!!, e que com o aumento de efetivo e estabilização da minha atividade apícola, me levam no caminho da otimização/calãzice!

 

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Alimento!

Por estes dias já limpei novamente e pela 3a vez este ano, mais 3 apiários. Mudei as bancadas de um antigo apiário de fecundação agora arranjado para a producção, fui buscar 1600kg de comida para as abelhas e tenho a carrinha já a operar de grua.

As alças de Sul arrumadas, e mais de 1ton de mel já pronto!

Agora faltam limpar mais 2 apiários, melhorar 2 acessos e mudar outro apiário de fecundação para producção.

Na próxima semana deixo os do Sul com a 2a dose de comida e timol, e preparo o alimento em sacos para a continuação de cresta que se segue no próximo fim de semana.

E pumba!! Tudo a caminhar para um verão de trabalho contínuo e início da preparação para o pólen de tágueda…é que de 10 de Agosto em diante há que fazer as colmeias acelerarem o ritmo!

Sorry pelas escassas publicações…mas há isto, a família e a horta!

Publicado em Uncategorized | 2 Comentários

Mais uma primeira vez…

A Norte do tejo, nesta faixa litoral, o mel não tem como aparecer! Silvas floridas, orégão florido e é isto…quase todos os dias até às 11h da manhã.

Será a primeira vez que um ano húmido não é Pai!!

Mas valha que as abelhas desfrutam, fazendo muita cria, e garantindo que na entrada da tágueda em vez de 6/7Q de abelhas, o ninho estará cheio. Faltam 60 dias e há 5/6/7Q de cria, que serão as abelhas que irão iniciar o fluxo.

P.S. – Já está em cima da carrinha…

Exif_JPEG_420

Publicado em Uncategorized | 9 Comentários