O mel..

É sempre o ponto alto do ano, apesar das dificuldades da cresta causadas pelo calor.

Não extraio o meu mel na UPP, todo ele vai à melaria. E seja no mel do Sul extraído pela Melaria A Portuguesa, ou este do Oeste extraído na Cooperativa Agrícola de Loures, é importantíssimo que sejam unidades com condições de hegiene e certificação. Até porque não fica muito mais caro do que extraír em casa e regressa logo embalado.

 

Aos novos apicultores, pensem bem antes de comprarem material de extracção. Pura e simplesmente não compensa!

Fazendo as contas: Supondo 200kg de mel

Extrator em 2a mão, tina usada, faca e garfo de desopercular, 1 maturador de inox. O investimento seria de 500Eur. A isto somam meio dia de trabalho a extraír, outro meio dia para o escorrimento e limpeza e outro meio dia a enfrascar 100 frascos de 1kg e outros 200 de 500gr. Falta a lavagem dos frascos, ter de os ir comprar e buscar..enfim!

Extracção em melaria: 0,2 eur/kg dá 40Eur

Frascos…o mesmo preço!

Embalamento – Outros 50 Eur

Só na aquisição do material, precisam de 5+ anos para pagarem a aquisição. Material esse que precisa de um espaço de arrumo, limpeza antes e depois de usar, há eletricidade, detergentes, panos e esfregonas que depois de mel e abelhas só servem para o lixo. Gastam eletricidade, meia grade de minis nesse dia.

Ainda axam que sai mais barato extraír em casa e não terem nada certificado?

Na ida à melaria, se levarem o mel na palete. Sai do carro tirado pelo empilhador (não via costas), e só lá voltam 15 dias depois a trazer as alças, as ceras e o mel já embalado.

Mas melhor que isso…é que se a melaria tiver um parafuso para espremer os opérculos, a cera vem seca, aproveitam mais uns 4kg de mel que paga o gasóleo da ida. Trazem uma fatura que prova que ali foi extraído em condição de hegiene.

Portanto, extracção e embalamento custa apenas 6 a 8% do valor a retalho do mel extraído! Ainda axam que não compensa?

Comentários aguardam-se!!

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

A 1a carga do destino…

Falta pouco…

Sim, pouco..mas ainda não está!

É que a próxima carga de mel a caminho da melaria marcará o ano do apicultor. Pois algures dentro de uma daquelas alças estará o quadro que fará passar o ponto em que o balanço económico anual da exploração passará de (-) negativo para (+) positivo.

Há que continuar a trabalhar, pois a cresta está já do lado frio da Serra. Caminhando diáriamente na direcção do mar. Km a Km…Tambor a tambor!

Nos apiários e tal como previsto, a quantidade de abelhas é enorme este ano. Mas seria uma patetice arriscar agora fecundações com a quantidade de passarada nova e outros predadores. Há que garantir é que o nível de abalhas baixe pouco até ao fluxo de outono, e dar condições a estas de irem recolhendo alguma melada que apareça.

Muitas e muitas com 8Q de cria bem sólidos…e ainda falta o lado mais frio da Serra. Continua em crescendo de apiário para apiário. Só falta mais 1 apiário com tons de orégão…depois é a viragem às silvas e ao mais multi-floral.

A colmeia tipo passou de 1a meia alça para 2as meias alças…e assim se espera que no sentido oeste continue a crescer a colheita por apiário.

É essencial mandar mais uma troulitada às varroas que felizmente não são muitas por aqui, sobretudo fruto de nesta zona ter poucos apicultores intrometidos entre a minha rede de apiários. É importantíssimo este isolamento, tanto para as fecundações como na vertente sanitária.

Sobre este ponto, noutro dia uma pessoa ficou muito chateada por eu não o deixar implantar apiário a 150m de um apiário que detenho. Mas é de fulcral importância não haverem muitas abelhas mal tratadas na zona, pois além de varroa há as loques, o pasto que não é infinito e sobretudo donos de abelhas mal informados que se esquecem delas por tempos sem fim!, e que não fazem a mínima idéia do prejuizo que estão a causar aos outros por pura ignorância e ou desleixo. Isto que sirva aos que agora começam…

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Verão a Plena Força

Por estes dias, o pico térmico potencial é atingido.

Dias longos, com 2 picos de trabalho, um a ocorrer de madrugada e o seguinte ao crespúsculo da noite.

20200708_120315

Continuamos a levar à extracção o produto do suor de todo um ano de trabalho. Hoje foi  a vez do mel de orégão. Menos mal que estas alças estavam realmente atestadas.

Continuamos a caminhar na direcção dos apiários frios, e confirma-se que este ano são eles a produzir melhor.

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Cresta a Norte do Tejo!

Hoje, 06 de Julho, a cresta saltou finalmente o rio para Norte.

Comecei pelo mel do Trevo Azul, e não estava mau de todo. 15 núcleos de Primavera renderam 14 meias alças e 3 sobre-ninhos razoávelmente cheios. Pena aquele escaldão no pós chuva…ou teria sido um ano gordo naquele pequeno apiário.

À medida que caminhamos para os apiários mais próximos ao clima marítimo e com mais altitude, espero que a quantidade de mel por colmeia vá subindo, pois há uma variação de 4ºC ou mais e portanto a onda de calor impactou menos, sendo até positiva.

Não vou dar muito descanso ao Tiago..pois é ir recolhendo o material, e re-colocando os quadros de ninho e 1a meia alça a cada colmeia forte. A maioria tem 7Q com cerca de 70% de cobertura de cria. Uma imensidão para esta altura do ano…onde seria normal haverem 4Q/5Q com 50% de cobertura de cria. É literalmente o dobro das abelhas para o re-arranque!

A varroa este ano pede knock down’s práticamente em cada visita, algo a que não é alheia a continuidade de cria de zangão que vem desde o Natal passado, apenas com aquela pausa em abrupta travagem no mau tempo de Abril e muito apicultor que nas vizinhanças terá desgostos com o carrapato já de seguida, pois a enxameação foi tardia e a cresta será ela também tardia. Muito tempo portanto para que o carrapato as colapse…Darão por isso no final de Agosto.

Vou portanto continuar o trabalhinho, a cada madrugada e a cada anoitecer. Durante o dia..não se pode com este calor. Há que poupar os rins e já não tenho 20 anos.

Conselhos para o maneio? depende do vosso nível de varroa…e não lhes faltem com o alimento logo no dia da cresta. É que o fluxo vem a menos e com muita gente nas colmeias…todos comem!! Outra coisa que não vos aconselho com este calor é desdobramentos tardios…há muita possibilidade de correr mal, e matarem mãe e filha. Mas cada um sabe de si…

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

1 ano de espera!

Estive um ano à tua espera, e nesta manhã de nevoeiro, de um dia em que boa parte do continente está a torrar.

20200705_08352520200705_08350120200705_065922

Lá te fui espreitar.

Estás bonito e a terminar de selar…dentro de dias ir-te-ei buscar. Juntos passearemos por estas serras abaixo. Dar-te-ei moderna moradia de 1kg, com uma coroa doirada que te vai selar.

Bom proveito!!

5 Jul 2020…mais uma linda madrugada.

P.S. – E os núcleos!?

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Mel no Vira!

O mel já começou hoje a sorrir,

Desde as 4:15 da madrugada que a ele me dediquei, com os companheiros Joaquim e Abílio.

As 3 primeiras paletes de alças de mel do Verão já andam no Vira. São as primeiras e a elas se seguirão 2as semanas de cresta.

A Varroa amostrou 5%, o que não sendo ótimo, está longe de ser crítico.

Não me admiraria nada de que hajam já apiários de companheiros em pré-colapso, pois se aqui com tudo limpinho na mudança de raínhas (sem cria) e está neste nível, quer dizer que as colmeias dos companheiros que partilham esta zona transumante, deverão ter uma bela carrada do carrapato.

Menos mal, que apicultor de olhos abertos ajuda a saber o que se tem.

P.S. – Mesmo agora, a campaínha tocou..era um novo apicultor, o João que me veio trazer 1 frasco do seu primeiro mel! Trevo e Soagem… E é um gosto enorme ver colegas a darem com sucesso os primeiros passos na apicultura.

20200703_191749

Novo apicultor, a começar bem! Com producção, com apiário bem colocado e a polinizar um pouco mais deste nosso País.

 

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

O mel da TAP

Uma empresa que mela por todos os poros.

Altos quadros recebem prémios…os trabalhadores não!

Vem a Pandemia e um negócio já de si com margens miseráveis ou frequentemente negativas, prepara-se para absorver mais 1200 000 000 Eur + uma indemnização e mais despedimento de metade.

Era muito mais baratinho, comprar 10 aviões que agora são de borla, fundar uma TAP2 e oferecer a cada Português uma viagem para destino Nacional…Madeira/Açores/Trás os Montes ou mesmo Beja..onde há aeroportos. O dinheiro ficava cá dentro e ao menos o COVID não abalava.

Demos a EDP em troca da mais cara electricidade da Europa. Demos a TAP pois estava quase falida…e agora vamos pagar-lhe as dividas e ficar com um negócio a encolher. Se eu já estava com vontade de ir saber quanto tenho depositado do Novo Banco…agora vou ao Aeroporto, ao balcão, perguntar qual o destino do meu bilhete!!

Gastar o dinheiro dos outros de baixo de um arzinho condicionado..deve ser uma categoria!!

Lá vão mais 120 euros meus diretos, outros 120 para os prejuízos garantidos até final do ano, e depois hão-de ir outros para a indemnização ao Nilman e parceiros.

360 dará um bilhete até onde?

Talvez a ver um bailinho da Madeira, com uma voltinha extra para ver do ar como é bonita a praia de Porto Santo.

É cá cada açorda heim!!

Dinheiro que faria 5 hospitais como o de Loures…e que os mantinha a funcionar por 10 anitos. Apenas isso.

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Espreitando…

Na Zona Oeste, chovisca, continua e continuará a ventania, mas com as habituais horas de acalmia. O tempo deve continuar fresco por pelo menos mais uma semana.

Aqui e acolá vou espreitando para não haver descuidos com a hora H.

As alças começam a apresentar o estreitamento dos opérculos e primeiros pontos de selagem. O fluxo entra fraquinho mas constante. Algumas(20%) colmeias trocam agora novamente as raínhas de forma voluntária (um luxo de herança Viking)…

A palavra de ordem continua a ser: Não Mexer!

A varroa está pelo mais baixo que poderia e o trabalho de Abril compensou.

A carrinha está prestes a iniciar a carga de quadros para a troca, e espero que o Tiago esteja com vontade de encher os tambores lá na melaria.

A colecção de frascos para as amostras de abelhas está pronta, e falta tratar uns núcleozitos e dar-lhes a última alimentação até que o pico do verão se aproxime (15 de Julho). Desse ponto em diante, a inércia térmica deverá inverter-se (apesar de poderem ocorrer grandes escaldões até quase ao final de agosto).

Estou pois a sonhar com cresta quase ininterrupta por 3 meses. Vejamos:

Trevo…Multifloral…Azinho e Cardicha…Castanheiro…Girassol…Tágueda e Meladas do Oeste. Isto junta-se ao rosmaninho já extraído. Convertido em suor, deve dar uns litros valentes!!

Portanto: Roçar a Erva, Colher, Amostrar, Alimentar, Tratar?(só onde faça falta), Preparar o Outono, Desbloquear, Meter Alças, Colher cria, Colher Pólen, Entregar Enxames, Enviar Raínhas, Última Cresta, Guardar tudo em Casa, Tratamento de Outono e Alimentação de Estio….Isto multiplicado por 14 e a que se soma a transumância de retorno.

Parece que vou estar entretido por uns tempitos e tentarei não me esquecer de nada…é aproveitar os últimos dias de sossego que o ano permite.

E na melaria…O Tiago vai ficar a conhecer as aranhas todas pelo nome!!

Ahh..falta tratar dos opérculos e derreter e limpar os incapazes. Logo vi que a tendência a esquecer o trabalho de que não se gosta é um agradável acaso.

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Vento

O vento não pára…

Este ano está especialmente chato, a soprar diariamente e consecutivamente por semanas a fio. Isto implica que nos salvámos até agora aos apertos quentes que sofre o interior, pois o ar fresco que entrou do mar pela zona das Caldas aqui chegou antes de ter tempo de escaldar.

Bastaria descer a Serra uns 6 ou 7 Km e é logo outro clima, 2 a 3ºC mais quente e com menos vento. Tradicionalmente os melhores apiários de mel de primavera estão nesse lado da serra. O que não ocorrerá este ano por uma qualquer arte mágica de São Pedro de seu nome chuva!!

Daqui para a zona onde tenho as abelhas do Sul, fazem 9ºC de diferença nesta altura, uma enormidade!!

Mas voltando às flores, as táguedas estão a começar o seu processo de preparação para encherem…e eu vou adiantar uns dias a cresta para poder começar a preparar os enxames, a tirar medições de varroa. Pois este outono há,  com grande felicidade minha, muitos enxames para entregar, as raínhas fecundadas que já estão encomendadas e muitos quadros de cria e mel a serem colhidos  às colmeias. Devido à Pandemia, o pólen de tágueda a colher servirá apenas para as desbloquear e encher um par de tambores, para quando isto passar e os clientes voltarem ao ritmo normal de vendas.

Voltamos pois dentro de momentos à companhia das Maias…com os duros e saborosos trabalhos dos dias de calor.

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Algo de bom se passa!!

Algo de bom se está a passar,

É que hoje fui colher estes orégãos logo após dar um pouco de alimentação aos núcleos de fecundação, e nem os núcleos ligavam pêva ao alimento, nem havia abelhas penduradas nos orégãos que se aproximam do pleno de floração dentro de 4 a 5 dias.

20200624_113247

Nã Chicórias também não andavam, nem na Verdizela.

Ignorar tantas flores apetitosas só pode querer dizer que algo mela e é algo ainda mais apetitoso do ponto de vista das abelhas. Basta aquelas horinhas que medeiam entre o vento da madrugada e o vento da tarde…são 3 a 4horitas de acalmia em que elas dizem logo ao que andam.

Serão as tílias peganhentas? Serão aqueles 7 grandes castanheiros bravos?

O que é não sei..apenas a análise polínica confirmará.

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário