2014 Preparando e Planeando…Introespeccao

Hoje foi dia de rever as anotacoes acerca de apontamentos florais e meteorologia dos anos anteriores. Tentando antecipar o que podera acontecer, e prevenindo que erros passados voltem a ocorrer, assim como o melhoramento do maneio, estas serao as bases para 2014.

Ao rever o que aconteceu nos anos anteriores, fica demonstrado que os dois maiores problemas para a productividade sao a alta taxa de enxameacao das abelhas ibericas e sobretudo o apicultor, “eu, moi meme, je”

O que mudar…

1o A mudanca deve comecar em mim, pois aqui no agreste a floracao intensa parece dar um fluxo de nectar muito longo, e as abelhas nao o aproveitaram como deviam porque eu nao fui suficientemente competente para as preparar com anticipacao!

Assim, o fluxo de nectar tem de ser trnsformado em fluxo de mel!

Para isso sei atraves das notas que este fluxo se inicia com as ineixas e ameixeira. Portanto os dados mostram que entre 10 de Marco e o primeiro de Abril as abelhas precisam de estar a top.

Depois atraves dos dados da meteorologia, a precipitacao diminui muito decorridos 15 dias do mes de Abril.

O fluxo perdominnte reduz a sua intensidade de uma forma geral entre 5 e 30 de junho.

Tenho assim de considerar que o fluxo de 15 de Abril a 15 de junho tem de ser trnsformado em mel! e ponto final.

2o ponto e muito importante …A Enxameacao!

Num ano normal, as colonias mais adiantadas querem enxamear para meio de Marco, e as outras entre Abril e Junho, ocorrendo reenxameacoes das melhores em Julho.

Quanto a genetica, estamos falados, e o processo de transformacao na base Buckfast esta em curso, mas leva o seu tempo. Portanto sou eu que tenho de mudar.

Primeiro tenho de comecar a estimulacao com a regra dos 60 dias(15 de Fevereiro portanto ). A experiencia dita que nada de estimulantes liquidos, ou assim que houver uma semana de chuva estoiro com as reservas proteicas do corpo das abelhas adultas e o desastre total acontece, pois so recuperm em Maio e demasiado tarde. Ha que dar solido, ha que nao ter ena do guito, e alimentar 3 ou 4 vezes, a cada 2as semanas com alimento proteico, sendo que cada dose deve ser maior que a anterior. Nao ha volta a dar! Tem de se investir bago…ou nao se consegue o ambicionado aumento de produtividade.

Na data de inicio de estimulaco tenho de homogeneizar Todos os enxames de produccao, e espero com isto deixar tudo em pe de igualdade no tiro de partida.

O esquema de inspeccao vou manter igual, pois de 10 em 10 dias tem mostrado ser adequado.

Estabelecimento de objectivos,

A 15 de Abril ter tudo em “Double deckers”

Anotar em todas as caixas as datas de tentativa de formacao de celulas reais e pela cresta substituir os 50% mais enxameadores com filhas das outras, sobretudo fazendo F2 das minhas doidonas amarlas.

Tomar nota das 4 colmeias mais produtivas por apiario e estabelecer esse valor como potencial produtivo para media no futuro

Usar Demare e avaliar sucesso ou insucesso da mesma na minha apicultura

Determinar a produtividade media e estabelecer uma melhoria de 20% ao ano para os proximos 3 anos!

Avaliacao das 3 experiencias em curso (feromona, barreira termica, dupla rainha) e determinar a possibilidade de implementacao em todo o apiario ou se justificam a sua implementacao em termo custo&beneficio.

P.S. aqui www.pszczelnictwo.com.pl vao encontrar cera moldada a menos de 6 euros o Kg…quem tiver dimensao aproveite!

Anúncios

Sobre abelhasdoagreste

Jovem, apicultor apaixonado e que comercializa inovação apícola.
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s