A rir sozinho.

Hoje, de repente, eis que o vento amainou. A tarde pôs-se risonha.

Aproveitando o facto de 1km distar entre o local onde estava e o apiário, não resisti a ir ver o estado de coisas, retirar 3 ou 4 pranchetas apenas para observar o que dizem as abelhas sobre o como e o quando há que as manejar.

Chegado ao local, fato, luvas, botins…

Abro-as sem fumo, e nem 1a abelha me tentou ferrar o fato. Nenhuma se me agarrou às luvas, e o que era um sonho começa a ser uma realidade.

É certo que não levantei quadros, é certo que eram os núcleos passados para colmeia a 5Jan… mas também é certo que não esperava isto.

Entrei no carro, e ao olhar as luvas (rotas), ao retirar botins e fato completo, lembrei-me dos dias em que tinha feito isto em t-shirt na Alemanha.

Escusado será dizer que vim a rir sozinho durante alguns minutos, como que meio embriagado por um sentimento de credulidade/incredulidade…afinal é possível, afinal está a caminho, afinal após 3 anos de luta os resultados estão ali mesmo à frente dos olhos.

Para o sonho ficar completo parecem só distar 2 gerações de raínhas. Parece que esticando o braço já é possível tocar agora no presente o que será o futuro que falta apenas alargar aos apiários da periferia, e que a geração seguinte já dominada por zangão totalmente  seleccionado fará ainda melhor.

Fico sem palavras, fico sem atos, fico…a rir sozinho!

Anúncios

Sobre abelhasdoagreste

Jovem, apicultor apaixonado e que comercializa inovação apícola.
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Uma resposta a A rir sozinho.

  1. Eduardo Gomes diz:

    Os meus parabéns por estares mais próximo dos teus objectivos.
    Estas rainhas foram acasaladas em Portugal?
    Faltam duas gerações de rainhas para completares o teu sonho — depreendo que é trabalhares em t-shirt. Se não te importares podes explicar mais um pouco o porquê das duas gerações?

    Ultimamente num apiário com 95 colmeias e noutro com 50 não tenho acendido o fumigador e trabalho nas calmas. Refiro o número das colmeias porque este é um factor, sem dúvida, para poder aferir o grau de defensividade. Uma coisa é abrir 2 colmeias em 10 min. outra é abrir 40 ou 50 em 3 horas. Não sei se tal é devido à selecção que eu tenho feito se é o clima. Julgo que é um pouco dos dois. Julgo que em Março e Abril as coisas poderão ser um pouco diferentes, com colmeias cada vez mais fortes e com mais vontade de voarem à nossa volta… mas espero também que algum trabalho de selecção que tenho feito esteja a ter algum efeito.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s