Mudança

A Primavera segue animada. Com estes pequenos aguaceiros que têm caído a cada 3 ou 4 dias não falta comida no campo.

Apenas falta uma noite de chuva bem caída para que a àgua se meta no solo mais fundo.

O Trigo sarraceno está a entrar em flor. Passou mal com a sede assim que nasceu, mas agora está a ficar bonito, e o único erro foi meu, pois deveria sem margem para dúvida ter colocado 50Kg de semente/ha.

Aqui e ali as phacélias aparecem. Mas demasiado ralas. Espera-se pois que as sementes que não germinaram antes o façam agora, ou a producção de semente já era.

A opção mais fácil é o melilotus, que está lindo e será o futuro. Pese embora floresça demasiadamente cedo, dá néctar abundante e pólen antes da silva, o que pode ser também aproveitado.

Os orégãos estão lindos, abundam nos campos e serão a última parte do fluxo de flores, mesmo antes do fluxo dos figos e abóboras.

O meu apiário de núcleos começa a parecer-se com algo. O terreno é meu, não é visível de lado algum, tem menos andorinhas que outros e parece ter um fluxo longo. O vale é relativamente protegido do vento, bastante protegido de incêndios, fechado a portão e com vizinhos que ali moram sempre atentos a movimentações estranhas.

O meu maior problema foi ter mudado o apiário que devia criar as mestras. Vejo que preciso urgentemente de no armazém instalar as criadeiras para as poder alimentar diàriamente sem me deslocar a lado algum e assim ter sempre todo o processo ali à mão, levando comigo alvéolos sempre que precisar.

São necessárias pelo menos 4, em modo de duplo ninho vertical de 5Q. Assim bastará diáriamente dar meio litro de gota e trazer 1Q de larvas para graft sempre que necessário. Ao mesmo tempo que tenho de pensar sériamente em dar às finalizadoras um “boost” de proteína antes e durante o processo, guardando um par de Kgs de pólen para tal e dando-lhes via pastosa.

Terei de as colocar dentro do armazém, a voarem pelas janelas, pois já com os núcleos que fecundam acontece o mesmo, se ninguém os vê as abelhas estão fora do pensamento dos moradores e nunca ninguém se queixa de nada pois elas na realidade não chateiam ninguém.

Aqui há dias estavam 5 pessoas em amena cavaqueira a apenas 50 cm de 2 núcleos a fecundar. Ali estiveram um bom quarto de hora, separados apenas por uma fiada de tijolo de 7 e com as abelhas a passarem 1,5 m por cima deles. Se imaginassem sequer, era o pânico…mas assim todos felizes. Nesse local fecundam entre 10 e 20 raínhas por ano, sem nunca causarem qualquer problema.

Já no terraço foi o mesmo, com 2 colmeias adultas durante bastante tempo (mais de 1 ano) sem qualquer problema. Quando pela festa a meterem bandeiras as viram…foi um ai jesus!

Assim, há que tomar notas;

1 – Apiário para núcleos está escolhido e alberga até 200

2 – Apiário de nucléolos a instalar no próximo ano tb está escolhido e alberga até 200 também, que me permitirá fazer núcleos já com raínhas fecundadas.

3 – Alteração na estimulação das colmeias está definida e precisarei de 2ton/ano de alimento líquido e de “Americanizar” um pouco a minha exploração.

4 – Alteração do calendário de maneio. Iniciando estimulação mais cedo, dependendo do armazenamento de raínhas fecundadas no outouno, ou para que fecundem na entrada de Abril e possam já seguir em colmeia com 5Q de cria para a producção.

5 – Utilização anual do corte de zangão, 2 tratamentos bio contra a varroa e 1 tratamento convencional de Inverno.

6 – Continuar com o programa de fondant em Novembro a todas as colmeias.

As coisas vão crescendo, e eu tenho de ir crescendo com elas.

Anúncios

Sobre abelhasdoagreste

Jovem, apicultor apaixonado e que comercializa inovação apícola.
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

5 respostas a Mudança

  1. Pedro Silva diz:

    Adoro seu blog pena ser tão longe,gastaria aprender mt consigo

  2. André diz:

    Partilho a mesma opinião do Pedro. Todos os dias venho ao blog ver se há post´s novos e comentarios, pois aqui e outros blog´s aprendo muita coisa pela boa vontade de genorosidade do Afonso e dos leitores que comentam as publicações, tendo a humildade de partilhar as boas e as más experiências para que os outros não as cometam. E é assim com a partilha, diálogo e humildade que todos crescem…
    portanto, Obrigado a todos os “Afonsos” que andam por aí.
    Bom, ontem falaram-me e vi fazer de um produto para combater a varroa o taktic + vaselina. liguei para a farmacia e dizem-me que já não se vende (que sorte a minha ;( .
    Alguém sabe algum equivalente ou outro tipo de tratamento?
    Pois queria ser eu a fazer os meus proprios tratamentos, por aqui estão a levear de 1 a 1.5 euros por cada tala mas, não é só por razoes económicas, também porque goste de fazer as coisas e aprender. ( como se diz na minha terra ” o saber não faz a cabeça grande”
    Talvez por isso ter desenvolvido o interresse e o gosto pela apicultura, podemos aplicar e desenvolver técnicas. sendo o mundo das abelhas complexo.

  3. André,
    O Taktic é apenas uma das formulações de Amitraz. Há outras, como o “famoso” acadrex que acho ser ainda comercializado.
    Cuidado com as doses e com a aplicação.
    No verão isso não é necessário se estiver em producção. Uma armadilha de zangão e limão resolve o problema de Abril a Junho.

    Abraço e obrigado pelas simpáticas palavras!!

  4. André diz:

    E sabe me dizer como se faz a formulação do acadrex

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s