Vírus nas Abelhas III

Vírus das Asas Deformadas (DWV)

O vírus que deforma as asas das abelhas é comum em Portugal. É o que mais fácilmente é reconhecido pelos apicultores e que está imediatamente associado a altos níveis de varroa.

Em colónias com altos índice de varroa, grante parte das obreiras que nascem apresentam estes sintomas, o que pode levar numa primeira fase à falta de amas capazes de cuidar e alimentar as larvas, sendo que de imediato surgirão problemas na falta de hegiene da colónia e seguidamente aparecerão outros vírus oportunistas que proliferarão. A quantidade de cria cai abruptamente, a varroa fica mais concentrada na remanescente cria e o súbito colapso da colónia acontece.

Assim, lembrem-se que ao verem abelhas com DWV estão a apenas 1 ciclo de cria de distância de terem a vossa colmeia a entrar em colapso!

Este vírus, como sintoma secundário que é deve ser tratado através da sua causa primária, pelo que um tratamento eficaz contra a varroa resolverá o problema no espaço de 1 mês, caso a colmeia não esteja já na sua fase de colapso.

Este vírus é transmitido dentro da colmeia quer por fezes das abelhas, pela raínha via ovos, pelo alimento e mesmo via Zangão a copular com a raínha. Está assim presente em todas as nossas colónias! E espera apenas uma oportunidade para se multiplicar a níveis que são sintomáticos.

Esta virose está muito associada a outros vírus, como o Vírus Kakugo.

Quanto aos sintomas, são os seguintes,

dwv2

Ainda faltam alguns capítulos sobre este importante tema apícola, e espero que apicultores que praticam apicultura por hobbie se possam informar e reconhecer no campo estes sintomas.

Saudações apícolas!

Anúncios

Sobre abelhasdoagreste

Jovem, apicultor apaixonado e que comercializa inovação apícola.
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

2 respostas a Vírus nas Abelhas III

  1. Paulo Silva diz:

    Já me aconteceu o que descreves, acabei por dar os favos com cria às galinhas por estarem cheios de varroa e com má higiene. Depois dei ao enxame um quadro com cria opercolada de uma colmeia sã mais quadros para elas puxarem e apliquei sumo de limão.
    Em poucas semanas o enxame recuperou bem. Agora tento manter sempre a varroa bem controlada mas é um processo iterativo que a longo prazo não quero fazer, talvez os tais ácaros predadores sejam a solução para o problema da varroa.

  2. Eduardo diz:

    Boas! O ano passado no inverno morreu-m uma colmeia que estava mt forte, mas de repente apareceram mts amas assim com as asas, tratei com apistan mas acabou por morrer! E uma outra ficou reduzida a um punhado de abelhas na entrada da primaveira!! Mas pouco a pouco recuperou, e ainda tirou uma meia alça de mel, e agora esta super forte ganhei um carinho especial por ela!!!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s