Em Tempo de Fogos…um País a Arder!

Como cidadão, como apicultor, como alguém preocupado, custa-me imenso associar Julho e Agosto aos fogos e ver que o meu país arde de forma cíclica.

Os sucessivos governos (desde que me lembro de ser gente) falam no combate ao fogo, falam em dispositivo no terreno, falam de meios aéreo…mas o resto é tudo esquecido.

A pergunta que deixo é a seguinte: Para quando?

Para quando um plano de ordenamento florestal?

Sim, aí está a solução…não em gigantescos meios de combate!

Como: Pegar num distrito, aplicar aí um modelo experimental de ordenamento florestal e findos 2 anos fazer uma avaliação. Nos 3 anos seguintes alterar o que faltaria fazer bem, estabelecendo objectivos de redução de àrea ardida que no final de 1a década teriam de ter 70 a 80% de redução.

Findos 5 anos, era só replicar o modelo em outros distritos, começando sempre pelos mais problemáticos e extendendo progressivamente aos outros.

Seria a meu ver razoável que ao final de 20 anos se conseguisse em Portugal uma redução de 70% da área média ardida.

Será assim tão difícil?

A resposta é : Não deve ser…

1 – Educar as pessoas…começa nas escolas!

2 – Tornar efetiva a limpeza de uma % de terreno de cada pessoa (feita entre Abril e Junho). Não com a finalidade de desertificar a àrea, mas sim em obrigar a zonas limpas que sirvam de corta-fogos Naturais

3 – Aos incendiários dar tolerância zero, penas efetivas longas e sobretudo trabalho de limpeza e reflorestação

4 – Dar competências ao SEPNA para que consiga identificar os não cumpridores e assim aplicar as coimas.

5 – Isentar de custos a escritura de emparcelamentos de terras de até 2ha

6 – Colocar em marcha um mapeamento da àrea de pinhal, eucalipto e matos, definindo as regras para cada tipo de cultura. Favorecendo por descriminação positiva as culturas arbóreas menos propensas a incêndio.

Para que isto não se repita…

F

Anúncios

Sobre abelhasdoagreste

Jovem, apicultor apaixonado e que comercializa inovação apícola.
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

2 respostas a Em Tempo de Fogos…um País a Arder!

  1. Graça Tavares diz:

    plenamente de acordo, será assim tão dificil?

  2. Bruno diz:

    Na minha opinião o problema está em que os incêndios são um negócio de milhões!! Como se justifica haver num só fim de semana 900 occorrências!!! A unica justificação que vejo é que 95% dessas occorrencias são fogo posto int€ncionalm€nt€… Os contratos de meios aereos são com empresas privadas, e são pagos a hora, ou seja quando mais horas trabalharem e quando mais durarem os incêndios… mais lucro tem essas empresas… são só 1500€/hora para cada meio aereo de combate!

    E digo mais, podem fazer a melhor organização possivel e imaginária da floresta, mas enquanto o sistema funcionar assim vai arder sempre! Existam condições climáticas e pessoas mal int€ncionadas, e torna-se quase impossivel evitar grandes incêndios.
    Quem viu o Caramulo a arder em 2013 e quem assistiu ao vento e calor daquela noite percebe que podiam ser apenas lameiros de erva seca que era impossivel parar o incendio… um autentico inferno. até as terras de milho ardiam.

    Por isso, em conclusão, não passa apenas por organização da floresta pois a origem do problema não vem dai, vem sim de quem acende os esqueiro…

    Cortem os contratos com essas empresas, o alterem de contratos a hora para um valor fechado para uma época! ai sim, já não o interessa em qu€imar tudo…
    Ou melhor, meio da força aerea portuguesa a trabalhar….

    Tenho dito.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s