Proteína

As colmeias andam a providenciar pólen ao apicultor, mas tal facto vai ser hoje abruptamente interrompido devido à falta de humidade do campo e necessidade de aumento da àrea de cria nas colmeias.

As colmeias sem capta pólen deveriam estar já bloqueadas…e estão lindas de cria e reservas, mas ainda não bloqueadas. As que têm os capta pólen deveriam ter arrancado…e apenas 1 apiário o fez. Sobretudo o Almo que está em terras altas, envolto num mar de botões amarelos abertos ou a abrirem e que resiste a passar dos 3 a 4 quadros de cria e a proporcionar abundância de colheita.

Sinceramente não me recordo de um ano em que as abelhas peguem tão mal em florações que são geralmente bastante importantes. A rosa canina foi zero, a silva foi zero (apenas algum pólen), figos e flores de verão apenas se salvou a verdizela…agora a tágueda rende metade do pólen que é normal e as colmeias que têm os capta-pólen recusam-se em arrancar.

A hera que abre timidamente está a ser completamente ignorada pelas abelhas (algo que nunca havia presenciado), e se nos próximos 10 dias não chover algo que passa os 10mm o próprio eucalipto que tem botões prontos para abrir, vai atrasar o que puder e quando abrir proporcionará flores secas.

Entramos no 5º mês sem àgua. 8 dos 9 meses deste ano registaram precipitação inferior à média. Apenas janeiro se aproximou e abril tocou a média.

Começa a ser desolador…e a valerem as uvas e os garrafões de alimento que lhes vou levando para os casos mais agudos.

A criadeira de outouno está pronta, pois já vi 3 colmeias a criarem zangão em alguma quantidade. Assim dar-lhes-ei 2 semanas de total recolha para si mesmas antes de nuclear mais 2 apiários, e retirar na Francisca 2q a cada colmeia para os núcleos cujas raínhas devem estar a iniciar postura nesta semana.

Só em Novembro vou levar tudo o que seja núcleo para Setúbal, quando lá já é Primavera. Ontem já fiquei mais animado de ver os núcleos da Arrábida, e se tudo correr bem…espero que o total de percas do meu desleixo não seja superior a 25%…menos mau que fico com ceras puxadas para os que farei.

Agora é ir a Alverca ver o estado de coisas e começar a passar os fortes a colmeia para lhes dar o 6ºQ e alimentador internpo, alimentar e iniciar preparativos de Inverno.

O ano passado choveu significativamente a 2 de Setembro…já vão 6 dias de atraso. E sem chuva o trigo sarraceno não nasce…e não há pólen de Out/Nov.

Quando faço a análise dos gráficos de temperaturas, é curioso registar que na última meia dúzia de anos se repete o padrão de Maios quentes, sempre com onda de calor. Quando o seu máximo não supera os 30ºC  e a precipitação supera os 40mm tem dado origem a boas colheitas, mas quando supera, desce a precipitação e parece que as plantas entram em modo de sobrevivência. Mas o padrão de maus anos de producção ameaça e de que forma a viabilidade de muitas explorações.

Anúncios

Sobre abelhasdoagreste

Jovem, apicultor apaixonado e que comercializa inovação apícola.
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s