Mais um marco que me fica na Alma!

Foi ontem dia 5/dez que ocorreu mais este marco na minha apicultura,

Chegado ao apiário, apenas de máscara na cara (tal qual fazia na Alemanha), sem luvas nem fumo…fui-me a uma colmeia que está em duplo ninho lusitano e é uma descendente de ibérica que fecundou já em 3 gerações com os zangãos das linhagens amarelas8sempre em fecundação aberta).

Abri o sobreninho, retirei 3Q já a serem trabalhados pelas abelhas, espreitei brevemente o que se passava no ninho de baixo onde está a cria, retirei o estrado sanitário para limpeza…fechei.

Zero ferrões (apenas uma resolveu ferrar a camisola de algodão).

São estes momentos, pequenos momentos, muitas vezes apreciados na quietude de um apiário em que estamos sós mas que nos sentimos acompanhados por todas as gerações de apicultores que antes de nós existiram e que deram o seu contributo para que isto pudesse ocorrer.

Momentos apreciados na nossa ignorância, na evolução do conhecimento…momentos só nossos mas que são de facto pertença de muitos outros.

Momentos que nos causam um sorrisso solitário, que nos fazem sonhar mais alto e mais longe, que nos fazem querer melhorar, acreditar que se aqui é já uma realidade…então será possivel estender isto a outros lugares, generalizando uma apicultura em que as abelhas possam ser progressivamente melhor aceites em zona urbana, tendo um lugar de destaque em cada aldeia, vila ou cidade. Em que sejam abelhas de sociedade e cuja sua sociabilidade influencie todo um setor.

Se repararmos com atenção, todos os países Europeus em que as abelhas são dóceis têm um elevado consumo per capita de produtos da colmeia, cidadãos mais conhecedores, mais exigentes e mais conscientes do que estão e querem consumir. Este é também o nosso papel enquanto apicultores!

P.S. – Eis o meu primeiro monofloral…17kg de mel de medronho. Uma raridade, uma preciosidade…um sabor picante que primeiro se estranha e depois se entranha.

Fotografia0520

Anúncios

Sobre abelhasdoagreste

Jovem, apicultor apaixonado e que comercializa inovação apícola.
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

8 respostas a Mais um marco que me fica na Alma!

  1. Eduardo diz:

    As minhas abelhas são bravas como o diabo!!! Mas ñ me importo, é sinal que sabem defender-se!Mas este ano reparei que as mais bravas produziram mais, ñ sei se sera coincidência…

  2. Eduardo, a mansidão ou agressividade nada tem que ver com produtividade. O Record de producção de uma colmeia num só ano é de 300’s e poucos kg e está na posse de um apicultor com com abelhas mansas. A capacidade de defesa da colmeia, é sobretudo importante na detecção de pilhadoras e não deixar entrar insectos e ratinhos, defendendo a entrada da colmeia. Outra coisa diferente é a chuva de ferrões sobre o apicultor (algo em que morrem muitas abelhas e por isso mau). A agressividade só resulta em problemas com vizinhos e com toda a comunidade. As colmeias mansas podem ter-se em pomares, junto a habitações, pelo que transmitem uma imagem muito melhor da apicultura e dos apicultores. Quantas vezes ao pedir para se colocar um apiário nos respondem “Deus me livre de ter abelhas aqui!”…se as pessoas forem sendo educadas e os apicultores fizerem um trabalho responsável, toda essa opinião mudará e seremos muito mais bem vistos.
    Isto associado à ida a escolas e educação de toda uma geração…fará dentro de 20 anos uma enorme diferença! E todos passaremos a ser “O Professor Abelha” a quem as crianças de 3, 4, 5 anos se referem quando me vêm na rua…algumas agora cresceram, estão na primária…e dentro de uns anos serão apicultores e consumidores.

  3. Eduardo diz:

    Isso é verdade! Existe uma ideia errada em relação as abelhas,elas apenas defendem o seu lar, porque fora dele fogem! Mas sinceramente ñ vai ser facil mudar a opinião das pessoas…

  4. Francisco Gomes diz:

    Bom dia, Afonso e Eduardo, ora aqui está um bom tema para debate, eu tenho uma colmeia que o qual o enxame povou em 28 de Fevereiro de 2013, demorei 3 dias a coloca-lo dentro da caixa, era um belo enxame deu uma caixa reversivel cheia, durante a mudança levei mais de 20 picadelas nos tornezelos pois não estava devidamente equipado.
    Resumindo era uma colmeia que quando chegava ao apiário tinha que colocar o fato a cerca de 100m de distancia pois vinham logo ter comigo, há e depois para sair cheguei a estar mais de meia hora á espera para tirar o fato pois quando mais me afastava mais chegavam.
    Aquando da cresta lá levei mais de 20, enfim são os ossos do oficio, mas como sempre que vou ao apiário abro sempre as colmeias, acabaram por ficar mais doceis.
    Agora posso dizer que só uso o fato na cresta, usando apenas o casaco e passam-se meses que não levo nenhuma ferradela.
    Tambem há há uma coisa engraçada eu pessoalmente não gosto de usar o fumo, nem mesmo na cresta mas como faço a cresta em conjunto com um tio e claro a “mascote” (sobrinho) lá anda com o fumigador a dar fumo em todas as colmeias, e claro eu peço sempre para colocar pouco, é a unica vez que as colmeias levam com o fumo.
    Agora deixo a questão qual o motivo que as abelhas ficam mais doceis, será por mexer-mos sempre nelas ou é com o passar do tempo.
    Saudações.

  5. Olá Francisco,
    Provávelmente houve uma troca Natural de raínha, e a nova monarca cruzou e deu origem a obreiras mais mansas.
    O facto de lhes mexer muita vez (sobretudo no ninho) origina maior defensividade e não o contrário.
    No entanto depende muito do fluxo de néctar, flor trabalhada e hora do dia.

  6. Eduardo diz:

    O afonso tem razão quanto mais se mexe no ninho mais bravas ficam, porque quando abro as colmeias no dia a seguir qd vou ao apiario e m aproximo um pouco la sou atacado! E se paxar uns dias ja ñ o fazem! Quando lhe mexemos ficam no alerta vermelho!!!!
    Mas acho que para elas ñ ficarem bravas a hora do dia que abrimos é mt importante, porque as campeiras são mt agressivas, por isso o melhor é esperar que elas vão para o campo!

  7. apibeiras diz:

    Mel de Medronho tal como o conheço… Muito bom.

    No entanto, não será mais mel de medronheiro (Flores) ou é mesmo de medronho? :D:D:D

  8. É isso mesmo Apibeiras…eu nao fui preciso.
    É mel das flores do Medronheiro.
    Pica na Língua e deixa um sabor bom na garganta…apenas a 1a impressão é que se estranha.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s