Formacao esgotou,

Hoje escrevo sem acentuacao devido ao formato deste teclado nao Europeu.

Tenho a imensa felicidade de poder comunicar que a formacao aqui no Agreste esta cheia! E portanto nao posso aceitar mais interessados.

Por outro lado, irei postando o desenrolar do estado de coisas do nosso Apiario formativo.

Todos os enxames desse nosso apiario sao livres de varroacidas de sintese e assim continuarao em 2016, cumprindo o objetivo de caso tudo decorra como esperamos, que, no final da campanha o numero desses enxames tenha aumentado, e continuando a propagar o conhecimento que a tal permite. 1 destes enxames permanece vivo desde 2010, indo pois cumprir a 7a campanha sem quimicos sinteticos.

Os objetivos sao…

de 3 enxames (em nucleo) chegar a 3 colmeias desenvolvidas e produzir 30kg de mel. Tendo no final da campnha 4 ou 5 enxames, o mel, polen (para fins didaticos) e grelha de propolis cheias.

Nao tratar com quimicos de sintese, e no final da campanha ter 2% ou menos de varroa. Tentaremos ser capazes.

Tambem vamos comparar o desempenho das rainhas. 1a Iberica, 1a Crniola pura e aqui fecundada livremente, 1a hibrida sem pedigree definido.

 

Anúncios

Sobre abelhasdoagreste

Jovem, apicultor apaixonado e que comercializa inovação apícola.
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

15 respostas a Formacao esgotou,

  1. Carlos Figueiras diz:

    Bom dia Afonso,

    Antes de mais espero que tenhas passado um exelente Natal na companhia dos que mais gostas.

    Queria-te colocar umas questões acerca das experiências que fizestes de semear para as abelhas, mais propriamente da facélia.
    Eu o ano passado também semeei uma pequena parte de terreno com facélia e provou que alem de nascer muito facilmente, as abelhas não a largavam.
    É o seguinte, eu estou a pensar pedir a um agricultor que me autorize a colocar as colmeias (quando tiver) no seu terreno, esse agricultor todos os anos semeia cevada para depois enfardar para seguidamente vender esses mesmos fardos.Queria-te perguntar se a facélia que além de ser muito melífera e azotar muito bem a terra, não dá também para fazer fardos para depois vender, é que vou tentar convencer o agricultor a semear façélia, e acho que a questão do azotar a terra por si só não o convence

    Abraço!
    Carlos Figueiras

  2. afonso diz:

    Ola Carlos.

    Aqui decorreu com maus resultados a experiencia. A phacelia nao nasceu, apesar de semeada a linha, e penso que a culpa foi d semente. Mas com um ano to seco ja nem sei. apenas 1% nasceu e nao serviu de nada.
    Penso que ela gosta de ser semeada cedo e de solos ricos, tal como no sarraceno. Ja a colza foi comida pelos caracois e lesmas.

    A que me esta a dar excelentes resultados e a borragem, que nascebem, parecemais rustica e compete fcilmente com as ervas daninhas. tenho 5000m2 dela lindos, bem nascidos e ja com 4 ou mais folhas.

    A phacelia da pouca materia organia seca, logo nao serve para fardo. Se ele quer enfrdar, a ervilhaca, xixeirao com apenas 10% de aveia dao excelentes resultdos em ambos termos aicolas e agricolas. Ou trevo melilotus…mas que se torna fibroso senao for cortado a plena floracao.

    Abraco!

  3. afonso diz:

    Boa pergunta Carlos! Mas axo que ervilhaca ja e especie. Depois pode e ter variedades que se adaptem melhor a alguns tipos de solo.

    Xixeirao e uma ervilha vaior que a da ervilhaca e trepa pelas outras plantas. Naofaz muita palha, mas faz que seja muito rica em semente. Os cavalos e vacas engordam e adoram…mas ha que ter atencao aos ratos no palheiro!
    1 fardo de 25kg leva geralmente mis de 2kg de ervilhas la dentro…um mana para carne boa.

    • Carlos Figueiras diz:

      Eu estive a ler alguns artigos e eles referem para cortar a ervilhaca no início da floração, ou seja eu não ia ter quase rendimento nenhum.Para o agricultor não há problema de fazer o corte no final da floração da ervilhaca?, e já agora em que mês é que acaba a floração?
      E quanto é que fica o preço por hectare de semeares ervilhaca com 10% de aveia (já com a maquinaria)?E o preço depois da venda dos fardos?

      Desculpa estar-te a fazer estas perguntas todas, mas se eu quero convencer o agricultor, tenho que ter boas bases, senão ele manda-me passear.

      • afonso diz:

        Ol Carlos,

        A produccao de mel vari bastne com as condicoes de meteorologia. Esta floracao ocorre em abril. Depende do numero de colmeias, floracoes que com ela encadeiem, estado das colmeias noarranque da floracao. Diria que o normal sera gnharem 10kg mas que depois encadeia com a silva e cardos. No fim de Junho 20 a 25kg de uma colmeia boa.
        No meu terreno so coloquei uma vez semente, depois passo a grade em setembro e ela perpetua s.
        As x meo mais 10kg no alto, onde fica menos devido ao soo pobre e accao do vento. Apenas enfardo em anos que o feno vale dinheiro, para vender acima de 2,2 e dar algum ganho de jeito.
        Se fosse a ti, e caso o terreno ganhe erva natural, colocaria 40kg de ervilhaca, 10 kg de xixeirao e mais meia duzia de kg de aveia na mistura. A aveia tem de ficar rala, servindo para a ervilhaca se segurar, mas deixando entrar o sol.
        No entanto deve haver gente mais habilitada que eu neste tema.

  4. afonso diz:

    de 2,2 ha tirei 420 fardos de 25kg
    ca o objetivo passa por deixar parte da semente no solo, e cortar pra enfardar seco. Assim ficare semeado paraoano seguinte, so precisando de esclrificador ou freze.
    Se para corte em verde e enfardar em verde, serapara rolos. Algo ue ca se usamenos, garntemuitomenor quntidade de materia recolhida, nenhum semente e apenas materia verdealtamente proteica.
    Gradagem 1h por ha, semente nao sei. corte e enfrdacao deve ficar a 85cent por fardo. Conta queocusto total seja de 1,5eur por fardo. Preco de cenda do fardo entre 1,8 e 2,3 eur. Risco de 10% de ano mau (carapinha antes do corte ou chuva entre corte e enfardacao)

    Acho que estesnumeros sao plausiveis…

    • Carlos Figueiras diz:

      Boa Tarde Afonso,

      Agradeço desde já a tua disponibilidade para responderes às minhas questões.

      O terreno em questão é um pouco argiloso, qual é a dosagem que aconselhas por hectare de ervilhaca mais 10% de aveia? Já agora quantos quilos de mel consegues tirar por colmeia com esta plantação?

      Abraço!

  5. apibeiras diz:

    Voltando ao tema do artigo.
    Afonso, se entendes que varroacidas de síntese sejam tratamentos não biológicos, então todos os meus apiários estão livres de varroacidas de síntese desde 2009. E 3 deles estão livres desde 2007. É possível ter uma apicultura sustentável biológica 🙂
    Abraço

    • afonso diz:

      Ola Cristovao,
      Claro que e possivel!
      Exige uma fase inicial de aprendizagem, que por vezes requer algum sacrificio. Exige ter de se questionar e aprender (as x cometendo alguns erros). Mas passado esta fase nao e ciencia de fguetoes!
      Em zons mais interiores e mais facil devido a maiores periodos com menos ou nenhuma cria.
      Geralmente ha sempre uma % de perdas (5% ) de rainhas no caso de formico ou timol.
      Fora isto, a unica coisa que vejo de desvantagem sera uma maior heterogeneidade do desenvolvimento das colmeias no arranque.

      Acidos organicos, extratos de plantas podem tambem ser nocivos, devido a sua oncentracao, volatilidade. Entao penas axo que antes de os usarmos, devemos aprender o que sao e como usar.

      Ganha a carteira do apicultor, a saude do consumidor e diminui imenso o index de resistencia das varroas e a toxicidade das ceras.

      Abraco Crisovao!!!

  6. Eduardo diz:

    Boas a todos! Depois de tanto aki falar-mos de varroa,enxameação,vespa asiatica…ou seja “problemas“ k as abelhas têm e k keremos melhorar, sinceramente chego a conclusão que nos,humanos somos o principal problema que elas têm, e causadores das principais ameaças que elas têm hj em dia! Vejamos a vespa asiatica ,é culpa nossa, na varroa tb temos responsabilidades, ja para ñ falar de incendios, poluição, inseticidas, radiações… E por fim a enxameção, sejamos honestos uma rainha que enxameia por motivos normais, aos olhos da natureza é uma boa rainha, pk faz parte delas é assim que se multiplicam!
    Mas nós mais uma vez temos que interferir a nosso favor e quem paga a factura são elas! Ja pensaram onde é que isto ira acabar, e que consequencias teram as nossas interferencias no mundo das abelhas!!! É que elas ja ca andavam e ñ precisavam de nos para nada!!!!

    • afonso diz:

      Eduardo, em nada concordo com essa visao, excepto no ponto de que elas nao precisam de nos enquanto especie.
      Mas agricultura, piscicultura, apicultura…tudo deriva de se conseguir gerar um ganho. Optimizar, cultivar, retirar rendimento.
      Nos Humanos somos parte da Natureza. Axo que pela cabeca da maioria nao passa a ideia de nos matarmos todos porque somos muitos e demasiado dominantes e influenciadores do meio.
      Enqunto apicultor, aceito os pontos bons da civilizcao em que vivo, quero que os pontos maus sejam minimizados.
      Pelo meio ocorre uma domseticacao de mais uma especie…um dos poucs insetos a ser domesticado e apenas uma raca de entre as dezenas de milhar do genero apis.
      Penso nao haver mal algum nisto, embora se deva exigir respeito pelo enxame enquanto ser vivo complexo e que interage num meio vasto ao seu redor.

  7. Eduardo Gomes diz:

    Boa tarde Eduardo, Afonso e restantes companheiros
    Como apicultor que vivo das abelhas, a enxameação é um fenómeno que procuro contrariar por razões económicas. Contudo reconheço que a enxameação resulta de uma pulsão reprodutiva com uma enorme energia e que faz todo o sentido do ponto de vista das abelhas. Fará algum sentido do ponto de vista do homem, que lhes dá as caixas para elas habitarem?

    Para alguns sim, como por exemplo para um dos maiores investigadores de abelhas do mundo, Mark Winston, que no seu manifesto apícola defende que se deverá deixar a enxameação ocorrer pelo menos uma vez de dois em dois anos e por razões sanitárias. Deixo o link para o manifesto (http://winstonhive.com/?p=504), que apresenta um outro olhar sobre as abelhas, sobre os apicultores, sobre a relação do homem com as abelhas. Não se trata de eu concordar ou discordar com o seu conteúdo, mas foi um documento que me provocou uma reflexão que eu considero saudável. Espero que apreciem!
    Abraços e um Bom Ano Novo para todos nós!

  8. Eduardo diz:

    Como é obvio eu tb tento evitar a enxameação! Mas eu acho que se nos (humanos) ñ estivessemos evoluido tanto ao ponto de doninarmos o mundo acho que as abelhas neste momento estariam melhor! Digo isto pk tenho lido explicações para o desaparecimento das abelhas, e os males que as afectam têm o nosso dedo

  9. Eduardo Gomes,
    Nao conhecia este manifesto! Axo que tem alguns pontos interessantes.
    Nomeadamente a parte em que ele refere a apicultura fixa. Tambem eu sou adepto de apicultura fixista, apenas indo ter ao que tudo indica 20% ou menos das minhas colmeias a serem transumantes.

    No que se refere a enxameacao, penso que a pausa de postura pode e deve ser feita. Reconheco que tem um enorme efeito sobre a diminuicao de certas cargas patogenicas, e que uma colmeia tem um moral muito superior quando uma nova monarca assume funcoes.

    Vou tentar explicar um pouco mais sobre este tema, e estou interessado em opinioes, tanto convergentes como divergentes.
    Quando uma nova monarca assume funcoes a quantidade de feromona vai aumentar dentro da colmeia. Mesmo uma simples troca de rainha, por uma nova com 3 semanas de postura tem esse efeito, visto que o pico de feromona e atingido pela rainha entre os 60 e os 90 dias de vida. Depois ha que somar a isso um ninho que se reorganiza (mesmo a substituicao de rainha gera no minimo 3 dias sem postura e outros 3 com postura reduzida), que da uma folga as obreiras para se alimentarem melhor e serem portanto passadas algumas semanas abelhas com maior longevidade devido a maior taxa de proteina corporal (a qualidade do polen desta altura costuma ser tb superior, ex. da soagem e marmelo com elevadissima proteina). Somo a tudo isto, a convivencia durante cerca de 30 dias de abelhas com um pool genetico mais variado, fruto do acasalamento com drones de caracteristicas diferentes tanto da velha rainha, como da nova monarca. Convivem assim na mesma colmeia abelhas que nao sao irmas, mas sim tias e sobrinhas (na sua maioria).
    Isto leva a um organismo mais eficiente, com melhores caracteristicas durante esse periodo devido ao pool genetico mais alargado. Durante este tempo apresenta um vigor hibrido mais acentuado.

    Quanto a varroa, nao vejo ganho na enxameacao. Geralmente o enxame que parte leva com ele apenas 20% da varroa, sendo um problema muito maior para o que fica na caixa, portanto para o Apicultor.
    Para nao falar de que as abelhas que saem em enxame primario estabelecem por norma colmeias dentro do arco de trabalho do apiario, tornando s concorrentes por pasto e doadores de varroa. 10% das colonias enxameadas ou geram Zanganisse…ou ficam com mestras de baixo valor. Por vezes saem enxames secundarios que sao enorme dor de cabeca! muitos deles tao pequenos que sao inviaveis…ficando a colmeia com popukacao ainda mais reduzida e as x sem rainha pois enxameiam todas.
    Prefiro pois 1000x abelhas que se aguentem nas caixas, apicultor que as saiba dividir e que use os ensinamentos da Natureza em sua vantagem tambem do ponto de vista economico.

    Na minha opiniao, a apicultura fixa (excepto em locais com fluxos subitos apos prolongada escassez – ex. Arrabida junto ao mar), tem grandes vantagens para o apicultor, menor stress para as rainhas, menores problemas sanitarios. E espero poder mostrar dentro de pouco tempo, que mesmo locais com produtividade marginal como aquele onde vivo e tenho a maior parte das abelhas, podem dar muito mais mel com um sistema fixo bem oleado e moderno.
    Concordo com outros pontos do manifaesto…mas preferi ressalvar estes.

    A todos os que leiam,

    Nao sou detentor da verdade, e como tal apenas tento explicar cada fenomeno com logica, procurando respostas que nao conheco e indo encaixando as pecas que na forma de estar que tenho fazem sentido.

    Abraco! a ambos e a todos os que no seu silencio vao lendo…pena esses nao intervirem mais. Mas ja fico feliz que leiam e que talvez com isso retirem algo de bom.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s