O frio,

As noites estão a arrefecer, e mesmo as temperaturas diurnas vão caír uns graus. Assim, as abelhas vão ter algumas semanas no limiar da temperatura de vôo, o que em tempo de expansão de ninhos pode ser um problema para algumas colmeias.

Como podemos então ajudá-las?

É simples, pois o que lhes falta muitas vezes com o frio é capacidade de chegarem aos quadros das laterais devido às abelhas estarem imóveis ao centro da colmeia.

Assim, um pacote de pasta aberto ao meio permite que as noites frias e longas sejam mais confortáveis, visto que o acesso é logo ali no óculo da prancheta, a escassos centímetros das abelhas, e cuja consistência é ainda melhorada com a humidade que vai evaporando do bolo de abelhas que está imediatamente abaixo.

Isto faz com que nos dias em que as abelhas trabalhem aquelas 3 ou 4h junto ao almoço, possam dedicar sobretudo a sua energia à tão necessária proteína que entra sob forma de pólen e que o néctar ao invés de ser consumido logo na noite após a entrada, crie assim uma banda de hidrato de carbono em alvéolos abertos e portanto de fácil acesso quando termine a pasta que foi fornecida. Chamo-lhe alimentação de conforto!, uma importante cavilha de segurança que serve como amortecedor nos eventos climatéricos mais extremos, e portanto não é importante pela quantidade, mas sim por permitir continuadamente a que o ser “enxame” tenha menos eventos de stress, menos carência proteica e práticamente nenhuma quebra de fornecimento de energia.

Entretanto o tempo é nosso aliado, o enxame virou a página e entrou en expansão…estando o bolo de abelhas a aumentar de dimensão a cada dia que passa, e portanto as reservas laterais passam a estar acessíveis. Nessa altura apenas eventos extremos prolongados por uma semana ou mais a plena Primavera precisarão de uma alimentação de emergência…como ocorreu no ano passado em que foram 6 semanas consecutivas debaixo de àgua.

Espero assim ajudar a que outros apicultores possam compreender melhor o que se passa dentro das suas colmeias e o porquê de alguns acontecimentos.

Anúncios

Sobre abelhasdoagreste

Jovem, apicultor apaixonado e que comercializa inovação apícola.
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

5 respostas a O frio,

  1. José Marques diz:

    Olá Afonso

    Aviso à navegação : As previsões valem o que valem e nesta altura apontam para Janeiro soalheiro, com pouca chuva e temperaturas próximas das médias históricas. Fevereiro também soalheiro, com pouca chuva e temperaturas ligeiramente superiores às médias .
    Março com muita chuva, particularmente entre 5 e 25 e temperaturas superiores às médias .
    Atenção portanto às reservas, especialmente ao suplemento de reservas sólidas no mês crítico de Março .
    Pode ser que os tempos mudem ! A ver vamos como diz o …
    Saudações

  2. Obrigado José,
    Era o ano ideal se fosse assim, mas se a chuva de março nao fosse consecutiva!
    É que se Janeiro e Fevereiro forem assim, elas entram março já com 1a a 2as alças a caminho de estarem cheias.

  3. JG diz:

    Poucas abelhas e muito frio
    Pois eu este fds fui espreitar as 3 ou 4 colmeias que por lá tenho e notei numa delas, que por sinal até era a mais forte, embora tivesse sofrido um desdobramento no final do verão do ano passado. Mas dizia eu que notei essa colmeia fraca…com menos abelhas, acho, e com menos actividade…embora com bastantes reservas, nomeadamente mel. Dei-lhe um xarope bastante concentrado de açucar…n sei se adianta que elas tinha bastante mel…..vamos ver se aguenta este final da epoca mais critica.
    JG

  4. JG esse caso com um ano destes significa muito provávelmente que no início do Outono a varroa estava alta.
    Por aqui até as 5 colmeias que ficam na ponta de um dos apiários que tnho e que devido a 2as gingeiras nunca levam com o sol no Inverno estão boas.
    Tenho outras 15 debaixo de um telheiro e que só levam com 2h de sol logo pela manhã e tb estão lindas. Por isso tem de ter sido varroa alta!!

  5. JG diz:

    AbAgr, é estranho, até porque fiz dois tratamentos com apivar após a cresta, (finais de agosto) espaçados de 10 dias.. e nas abelhas adultas não me tenho apercebido de varroas …mas tenho que perceber como estará a cria. Darei noticias conforme os desenvolvimentos.
    Obrigado

    JG

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s