5 perguntas a – António Cardoso (CAL)

A CAL é a Cooperativa Agrícola de Loures, e que faz na Àrea da Grande Lisboa o acompanhamento agrícola dos agricultores do concelho de Loures e limítrofes.

EXIF JPEG

Assim, com o surgimento da vertente apícola, e com o grande esforço financeiro que se consolida com a recente contratação de Técnico Apícola, o Agreste reconhece um trabalho já de médio prazo, e portanto é hora de 5 perguntas a:

António Cardoso,

Q1 – Como surge a componente apícola na CAL?

R: A componente apícola surge pela crescente procura de apoio dos apicultores e pela nossa analise (CAL) aos apicultores que tiveram formação nos últimos 15 anos e que depois de chegarem a 30/40 colmeias produtivas regrediam para 4/5 colmeias por falta de escoamento do mel além que 90% desistia da apicultura

Q2 – Este projeto em crescimento parece ser uma aposta de médio e longo prazo. Qual o objetivo definido?

R: Este projeto não é só a médio e longo prazo mas também a curto prazo , a curto prazo é servir já este ano 2017 os apicultores com a extração do mel , a médio e longo prazo é concentrar, processar, valorizar e ajudar a comercializar todos os produtos da colmeia além de parcerias com outras organizações apícolas como forma de maior concentração e valorização , como disponibilizar fatores de produção a valores mais econômicos aos apicultores.

Q3 – A CAL agora com técnico apíco é uma mais valia no setor apícola. O que precisam as pessoas de fazer para se associarem?

R: Sim admitimos um técnico para a seção apícola e estamos a promover o contacto com vários técnicos a nível Nacional como forma termos conhecimento das varias situações e assim podermos ajudar melhor os nossos apicultores . como se fazer sócio da apicultura da Cooperativa , basta ser sócio da Cooperativa Agrícola de Loures , o valor a pagar é o mínimo por lei para cooperativas (100€) e quando desejar sair de sócio volta a receber os 100€ , estando nos estatutos da CAL que a Direção decide a forma de pagamento a mesma decidiu que os apicultores podem fazer pagamento em 5 vezes bi – mensal de 20€ como forma de ajudar a apicultura

Q4 – Com a muita formação aí dinamizada, já se nota impacto na quantidade e qualidade dos apicultores aí formados?

R: Sim já temos muitos apicultores formados na CAL , com muita qualidade e consciencialização de trabalho , isto se deve a política da CAL em disponibilizar formação a preços mais acessíveis para todos os apicultores com formadores muito conceituados na apicultura Nacional atual . O retorno já se sente com apicultores iniciados nas nossas formações e que neste momento já detém efetivos de varias dezenas de colmeias produtivas e associados ao nosso projeto de melaria.

Q5 – A melaria é juntamente com o processamento de ceras a última aposta. Qual a previsão para que os apicultores de Lisboa e Oeste possam começar a beneficiar de tão importante investimento?

R: A melaria é a aposta com mais urgência pela quantidade de apicultores que nos estão a fazer chegar o interesse em fazer a extração na melaria este Verão , as obras da mesma estão em bom ritmo e pensamos que durante o mês de Fevereiro já estaremos com o pedido de aprovação para que nos seja atribuído o numero de autorização e aí começarmos a extrair e a receber o mel dos apicultores , a vertente de processamento de ceras será iniciado logo depois da melaria estar em condições de servir os apicultores e até este projeto estar resolvido iremos ter ceras para os sócios processadas por uma Cooperativa que nos garante a máxima qualidade com a qual temos algumas parcerias entre elas a cera … por tudo isto continuaremos a promover parcerias e uniões como forma de ajudar a apicultura local e Nacional … porque a sorte dá muito trabalho

Ficamos assim com as fotos da contrucção da melaria,

16266056_1801925560057587_8030185082188429727_n

16142216_1801925650057578_851167434853632720_n

Anúncios

Sobre abelhasdoagreste

Jovem, apicultor apaixonado e que comercializa inovação apícola.
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

2 respostas a 5 perguntas a – António Cardoso (CAL)

  1. Paulo Pereira diz:

    eu peço desculpa fazer esta pergunta, mas aqui vai.
    Todos os sócios conseguem vender a sua produção ou a CAL fica com os excedentes!!

  2. Olá Paulo,
    Penso que a CAL, sendo sócio e seguido pelo técnico, comprará a ptoducção ou parte dela.
    Para tal a melaria contribui com extracção do mel sob as condições e certificações exigidas por lei, tal como o técnico assegurará com visitas o cumprimento por parte dos apicultores das condições sanitárias.
    Mas fale com o Sr. Cardoso ou com o Tiago que eles colocam-no ao corrente de tudo bem melhor que eu!, visto que apenas fiz com este post uma chamada de atenção a um projeto que no meu entender não é curto nem coxo…tem capacidade técnica, material e financeira toda junta!!, algo em que geralmente muitos projetos falham em pelo menos uma destas coisas…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s