Organização

Sinto que o crescimento da minha operação está a gerar necessidade de me organizar bastante melhor e portanto tenho de começar a pensar onde poderei ir aprender mais sobre o tema de organização e metodologia no trabalho, para que não me escape por entre os dedos muito do trabalho que vou fazendo. Assim, vou começar por aprender mais um pouco sobre introducção de vírgens, ao invés de realeiras, vou testar já em breve uma nova forma de fecundar uma quantidade bastante superior de raínhas e vou começar a ler sobre organização e metodologia no trabalho para pequenas empresas/negócios.

A necessidade de um armazém maior cresce a olhos vistos, e sobretudo de um sistema que me permita carregar tudo à palete, com grua, mesmo dentro do armazém. Mas aqui esbarra contra a capacidade financeira.

A necessidade de um carro diferente também cresce, mas o que necessito custa quase tanto como um apartamento. Ou seja, entre armazém eviatura seriam 100 000 eur, algo impensável para já…

Tenho também pensado em deixar de produzir o instável mel em metade dos apiários, apostando muito mais no certinho pólen e venda de enxames a peso, com a opção com e sem raínha.

Vamos fazer um test drive para já…e analisar a rentabilidade!

Anúncios

Sobre abelhasdoagreste

Jovem, apicultor apaixonado e que comercializa inovação apícola.
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

10 respostas a Organização

  1. José Marques diz:

    Olá Afonso

    Acho bem que se interrogue sobre o futuro. O caminho é sempre incerto e todos tateamos.
    Quanto a métodos de criação de rainhas, aconselho, se é que não conhece, o livro ” Apiculture L´ élevage des reines ” de Gilles Fert, rustica éditions.
    Penso que está certo quanto à produção de polén e enxames. A zona em que está implantado, pelo menos parcialmente, não tem plantas fortemente melíferas e de duração prolongada. Pelo contrário tem quase todo o ano plantas medianamente melíferas e muito ricas em polén, com um clima, no geral favorável. A concorrência no mercado do mel é feroz e nos outros produtos, também, seremos sempre esmagados pelos preços de mercado.
    Sem querer que desista da apicultura, aconselho a que faça alguns exercícios simples:
    Faça um levantamento no mercado dos preços a que poderá vender os produtos que pretende produzir, multiplique pelas quantidades e terá as receitas anuais. Numa coluna paralela escreva todos os custos anuais ( pense bem e não seja demasiado optimista). A diferença da soma das duas colunas (Receitas e Despesas) dará o Resultado anual ( lucro ou prejuíso). Não esqueça a influência do clima e dos imprevistos da profissão que escolheu.
    Evitar dar grandes saltos em frente, dar um passo, de cada vez, com um pé no ar quando o outro está bem assente. Aprender até morrer e seguir sempre os conselhos do Sr. Prudente.
    Abraços

  2. Quanto à criação de raínhas e aos custos/benefícios esse trabalho está feito e consolidado. Este ano sozinho crio mais de 1000 realeiras já. O que me faz falta é uma boa organização do armazém, marcação das caixas produtoras de raínhas fecundadas, maior acerto dos timings para retirar as raínhas das caixas, melhoria do processo iniciando a introducção de vírgens marcadas ao invés de realeiras. Metodologia de optimização de vizitas aos apiários…para reduzir a 3 ou 4 visitas durante a Primavera, etc… Esse Livro ainda não li, mas vou ver se encontro para comprar.

  3. José Marques diz:

    Olá Afonso

    Em modo de conclusão gostaria de deixar algumas indicações :
    Primeiro – Nunca dar conselhos a quem não os pediu (Regra de Ouro)
    Segundo – Pedir aos seguidores deste Blog que não façam as contas do balanço que recomendei no comentário anterior . Arriscamo-nos a perder mais de metade, que são , certamente pessoas interessantes e que vivem felizes com as abelhas.
    Terceiro – Se eu demorar a comentar, significa que fiz as minhas contas.
    Abraços alargados a todos

  4. Abraço José e obrigado pelos pensamentos 🙂

  5. José Marques diz:

    Olá Afonso

    Fica sempre bem alguma abertura de espírito.
    Para que não perca muito tempo a descobrir o que , já está descoberto, transcrevo :
    ” INTRODUÇÃO DE CÉLULAS REAIS
    Vantagens :
    – Percentagem de aceitação elevada em relação à introdução de rainhas virgens ;
    – Prejuízo reduzido em caso de insucesso ;
    – Processo mais rápido .
    Inconvenientes :
    – Perda de mais dias até à fecundação ;
    – Impossibilidade de controle do aspecto físico da jovem rainha ;
    – Manipulação rígida no tempo de introdução das células ( véspera do nascimento, 10º ou 11º dia) ;
    – Expedição pelo correio mais delicada do que para as rainhas .
    INTRODUÇÃO DE RAINHAS VIRGENS
    Vantagens :
    – Possibilidade de controle do aspecto físico da rainha virgem ;
    – Mais flexibilidade no tempo de introdução, em relação às células reais ( seis dias para as rainhas virgens );
    – Possibilidade de marcar as rainhas virgens antes da fecundação ;
    – As rainhas virgens viajam melhor do que as células reais ;
    – Ganho de alguns dias em relação à introdução de células ;
    – Mais económica do que as rainhas fecundadas.
    Inconvenientes :
    – Percentagem de aceitação mais baixa do que as células reais ou rainhas fecundadas;
    – Necessidade duma caixa de protecção para a rainha;
    – Maiores cuidados na expedição ( candi, caixa de protecção, etc. );
    – A rainha virgem pode voar durante as manipulações;
    – O apicultor não dispõe mais do que seis dias para a expedição e introdução da rainha virgem .”

    Muito mais do que isto pode encontrar no livro que recomendei .

    Saudações
    ;

  6. Tenho lido muito, mas mesmo muito sobre este assunto, e até agora nada do que tentei bate a introducção de realeira aberta! Nunca é rejeitada, permite uma pausa de postura que nos dá uma chance de voltar todas as varroas da colmeia para o céu…mas tem um enormíssimo inconviniente…o de parar as abelhas cerca de 7 – 10 dias no meio do fluxo!, as fecundadas são a soberba!, e realeira de 10 dias em nucleo de 2Q orfanizado 24h e com 2Q de colmeias diferentes são brutalmente eficientes tb.

  7. andre diz:

    qual o melhor metodo para introduzir alvelos em colmeias zanganeiras e teimosas?
    Já tentei inserir criação do dia mas mesmo assim não puxaram rainha

  8. Sacudir abelhas no feno a uns metros da colmeia, meter 1Q de cria aberta e nele colocar uma realeira prestes a ser selada…nunca rejeitam

  9. Olá Afonso.
    Realeiras ainda abertas não são muito melindrosas para transporte?

  10. desde que o transporte seja no quadro porta cupolas e nao demore…nao há problema

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s