Mais um Prego!

Por estes dias a Humanidade pregou mais um prego no seu Auto Acto de Mutilação, desta feita através do Presidente Americano (Que pessoalmento axo um ser humano de muito baixa capacidade). Ao retirar-se do Acordo de Paris, a América faz de Avstruz!!, enterrando a cabeça na areia no que ao clima diz respeito.

Trata-se de um “Crime contra a Humanidade”, sob o falso pretexto da Economia.

Afinal a América caminha a passos largos para se tornar na Nova China, e após o presidente mais progressista da sua história, seguiu-se este “Capacho Loiro”.

Parece pois que a “Velha Europa”, apesar das suas crises populistas, é ainda a maior esperança para a Humanidade.

O Clima vai continuar a sofrer, e seria uma lança no deserto se a Europa e todos os aderentes aos Acordos de Paris, tomassem a liberdade de em conjunto aplicarem aos USA as mesmas sanções económicas que aplicam a outros países, os quais por mais que façam mal localmente não cometem esta Atrocidade Global!!

Que raio de Tump’a nos saíu na rifa!!, parece que só quando os Pinguís usarem óculos de sol e tiverem bossas do tipo Camelo é que este reconhecerá o aquecimento global…

Anúncios

Sobre abelhasdoagreste

Jovem, apicultor apaixonado e que comercializa inovação apícola.
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

4 respostas a Mais um Prego!

  1. Eduardo diz:

    A culpa ñ é dele, mas sim de quem votou nele….
    Na minha opinião isto nunca mais vai ter concerto, o mundo esta destinado a ser morto por nos….

  2. Eduardo, não concordo contigo. Axo que o mundo sobrevive muito bem sem nós…e nós já temos conhecimento suficiente para entender que sem o mundo não sobreviveremos. Muitas espécies se extinguiram, acontecimentos àcidos, quentes e frios ocorreram…e o mundo foi-se reorganizando e resistindo. A vida resiste, transforma-se…mas não se extingue!. Por outro lado, espécies aparecem e desaparecem. Assim, não faz qualquer sentido o homem axar que a América é o Mundo. E realmente, se eu tivesse votado nele, sentiria-me muito defraudado e pobre de espírito. Votei 1a vez no nosso Mr. wonder…Sócrates, e sinto quase o mesmo!, depois de ver na fumarada em que o homem andava metido (Caixa/Vara/Lena…ui!!)

  3. Eduardo diz:

    Quando digo que o mundo ñ tem concerto, estou a referir-me a nos humanos, ñ vamos mudar!
    Se a humanidade se extinguixe era um favor que fazia-mos a natureza!
    Mas tudo podia ser diferente e o homem e natureza podiam viver em armonia mas infelismente o humano qd o assunto é $ perdemos a consciencia…
    Socrates,coelhos, ou costas é tudo igual…

  4. José Marques diz:

    Aceito o assunto fora da caixa e gostaria de apresentar o meu ponto de vista

    1 – Ao longo da História da Humanidade foram vários os líderes loucos que se serviram do poder para produzir enormes danos.
    Esta manifestação de loucura a que estamos, agora, sujeitos não vem, apenas, da recusa em colaborar na ajuda às variações climáticas.
    A recusa à solidariedade é mais profunda e inclui a falta de participação na ajuda humanitária, à paz (fora a farsa), ao desenvolvimento dos países pobres, ao comércio livre e a todas as actividades benéficas à defesa da Humanidade. A solidariedade global não é só um dever. Hoje temos consciência de que é uma obrigação e faltar-lhe é um crime.
    Foram os americanos (USA) que criaram o problema e são eles que têm que o resolver.
    A intervenção externa só serviria para abrir caminho igual ao das carnificinas do passado. A isso temos obrigação de dizer: não! basta!
    2 – Quem tem algumas noções de Antropologia ou Geohistória sabe que a Vida na Terra e a da Espécie Humana, em particular, sempre tiveram ameaças ( Catástrofes naturais, Guerras, Epidemias, Variações climáticas etc. ).
    A diferença é que, hoje, sabemos que, para atenuar os efeitos temos que nos unir e contrariar os loucos e ignorantes.
    3 – Falando sobre o canto ocidental da Europa, há informação, ainda, meio oculta, sobre modelos de previsão, com probabilidades a ter em conta, que invertem a informação global.
    Haverá divulgação generalizada quando os ânimos serenarem e as previsões, em curso, forem confirmadas.
    Nada que nos tranquilize, porque a mudança prevista, de sentido contrário, é mais brusca e mais rápida. A adaptação será mais difícil do que até agora esperávamos.
    Tudo indica que não podemos dar-nos ao luxo de tolerar loucos ou virar costas uns aos outros.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s