Meio dia…

Hoje estiveram 32ºC, e apesar de apenas ter trabalhado 4h no apiário, foi notório que o grande calor está a instalar-se.

Esta última ronda de fecundações foi fraca devido aos vendavais que por aqui passaram, com pouco mais de 50% das raínhas a retornarem.

Mesmo assim consegui as 30 que hoje seguiram para os clientes.

As introducções de vírgens cumprem amanhã etape essencial, com a solta de 46. E ou corre bem…ou largo de vez esta idéia.
6a é dia de introduzir 50 realeiras, que chegaram ao seu termo de um translarve de 53. Algo que é notável e que só foi possível devido à criadeira estar soberba e ao dia ter estado favorável.

Falta apenas um par de semanas para dar por concluida a substituição das minhas raínhas e entragar as últimas encomendas no que concerne a raínhas e enxames de Primavera, bem como terminar de povoar o “Mato Grosso” e depois será hora de começar a crestar e a tratar da saúde às varroas…bem como alimentar as colmeias para que se preparem para a tágueda, mantendo-as fortes.

Trabalhinho bom!…

Anúncios

Sobre abelhasdoagreste

Jovem, apicultor apaixonado e que comercializa inovação apícola.
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

9 respostas a Meio dia…

  1. Hugo Martins diz:

    Olá Afonso!
    Espero que esteja tudo bem contigo e com as tuas meninas!
    Não tenho tido tempo nem para coçar os ditos cujos. Gostava de poder ir fazer-te uma visita mas não está fácil. Como está a correr o ano no geral???

    Aqui vai de mal a pior… Ainda o fim de semana passado fui novamente visitado pelos amigos do alheio… de uma assentada foram todas as alças de mel (incluindo os sobreninhos cheios de criação…) de um apiário inteiro… Num dia tive de fazer a cresta toda (estava a planear demorar 3 dias) o que me fez antecipar a colheita em mais de 3 semanas…
    Não sei o que fazer mais para combater esta praga…

    Abraços
    Hugo

  2. Allô Hugo,
    Essa praga é mesmo a pior delas!! Vais ter de arranjar GPS para ter pelo menos 1 por apiário. Aqui no meu centro vou começar a tratar os núcleos pois começa a aparecer varroa, e de seguida há que crestar o pouco que o ano deu, e tratar…começando a estimular para o pólen de Outono.
    Quando quiseres…aparece!
    Há sempre algo aqui por estas bandas…
    Estou a ponderar deixar de produzir mel aqui a norte do tejo, para dedicar energia apenas a fazer abelhas e pólen, sem ter de pensar em alças.

  3. jose marques diz:

    Boa tarde sr Afonso gostava de falar com o amigo é possível mandar mensagem para o meu correio eletrónico a forma de o poder contactar cumprimentos obrigado.

  4. José Marques diz:

    Olá Afonso
    O comentário anterior não é meu e qualquer mensagem ou contacto que faça é só através do Blog. Peço-lhe confidencialidade dos dados.
    Cumprimentos

  5. Ok José Marques,
    Respondi ao outro josé marques, e mandei-lhe o meu contacto. Mas ninguém me contactou.

  6. José Marques diz:

    Olá Afonso
    O sector da apicultura é pobre e não nos podemos dar ao luxo de ter roubos de milhões.
    Temos os nossos pilha-galinhas, de pequena escala, que desgastam e podem ser perigosos.
    Há sempre remédios. Dos menos intrusivos ocorrem-me dois :
    – Cativar os vizinhos do apiário com uns frascos de mel e pedir-lhes, em troca que procurem identificar os visitantes ocasionais ( matrículas, cor e marca de carrinhas suspeitas, etc.) ;
    – Dar o salto para as novas tecnologias e instalar sensores anti-roubo ou câmaras fotográficas noturnas, etc.
    Não esquecer que quem não perde tempo a trabalhar usa a inteligência e imaginação nas inventivas.
    Cumprimentos

  7. É isso mesmo,
    Hoje em dia há as cameras, mas tb os muito úteis GPS que nos levam até ao apiário do gatuno, e que geralmente depois de ser identificado e apanhado tem mais dificuldade de voltar ao mesmo. Ajuda ainda, pois geralmente há apenas 1 desses em cada zona.
    Mas apiários fechados e vigiados são no meu entender os melhores…felizmente tenho a maioria das colmeias assim, e prefiro sacrificar produtividade em troca de segurança.

    • Carlos Figueiras diz:

      Olá Afonso,
      Nas últimas recolhas de polen que fiz reparei que os grãos de polen são cada vez mais escuros, meio cizentos, como demorei algum tempo a recolher o polen ( houve uma recolha que demorei 4 dias) estou com receio que ele esteja estragado. Como é que se consegue ver se o polen está estragado? fica com bolor?

      Abraço!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s