Dedo de Adivinho!

Escrevi 1 dia antes do grande fogo, o qual ainda lavra.
Estava lá, estava de molho na Barragem quando veio aquela enorme trovoada!

Ao longe começaram a caír raios desde a zona de Castelo Branco,
Aí caíram uns pingos e não ardeu (pois também lá estive mais tarde).

Começou para as bandas de Oleiros, passou a Norte da Sertã.

Os 45ºC não ajudavam, e com a frente de núvens veio uma ventania que espalhou trancos de pinheiro por todo o lado.

A cada raio passavam poucos minutos e aparecia a coluna de fumo. Contei 9 fogos que se juntaram no Mega-fogo

Exif_JPEG_420

Nada a fazer enquanto a nossa Governação insistir em reagir, ao invés de promover sériamente a alteração da floresta com ordenamento, prevenção séria e uniforme, alteração das espécies (substituição do pinhal e eucaliptal por espécies que não tenham esta facilidade em arder)…trabalho sério!

Abraço forte aos familiares dos que se perderam!
Outro abraço aos apicultores que se vêm sem nada..

E desejo que os meus amigos que têm as colmeias na Pampilhosa tenham conseguido escapar-se ao inferno.

Anúncios

Sobre abelhasdoagreste

Jovem, apicultor apaixonado e que comercializa inovação apícola.
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

5 respostas a Dedo de Adivinho!

  1. apibeiras diz:

    Enquanto o(s) governo(s) falarem em prevenção quando estamos em época Charlie, nada muda… Acaba a época Charlie e começam a falar em crise, qualquer dia novamente eleições e não se fala mais em prevenção. Talvez voltem em falar na compra de aviões e helicópteros, pois é o sabem dizer, enfim…

  2. Jorge Tiago diz:

    Afonso é triste. O caos, horror drama e tragédia aconteceram em Pedrogão, poderiam ter acontecido noutro lugar, por exemplo em Ferreira do Zezere. Neste fatídico sábado estive de serviço e apenas te digo A máquina da protecção civil estava a dormir na formatura, apesar dos avisos do IPMA , enfim o resultado da soma deste erro com outros que vêm sendo cometidos há decadas

  3. joao oliveira diz:

    “A cada raio passavam poucos minutos e aparecia a coluna de fumo. Contei 9 fogos que se juntaram no Mega-fogo”
    Sabe que ainda há muita gente que não acredita nas trovoadas secas?!…para eles é tudo fogo posto!! O presidente da liga dos bombeiros é um deles…
    Enquanto não houver técnicos no IPMA especializados em comportamento do fogo isto vai continuar a acontecer infelizmente.
    E era preciso grande coragem politica para levar a prevenção e ordenamento florestal para a frente…mas não dá votos…

  4. João ferreira diz:

    Muito haveria em relação à floresta. O pinho e eucalipto podem e devem ser plantados desde que com regra é nas áreas onde seja a produção mais rentável.
    Deveria haver regras básicas de que aí sim penso que todos estaríamos de acordo com a limpeza dos terrenos junto à casas e estradas, os corto-fogos e postos de abastecimento de água devidamente implementados, identificados e registados, ou o facto de sopranos de emergência serem devidamente revistos dentro dos prazos estipulados.
    Na minha opinião a grande mudança passaria pela implementação de medidas para que os muitos terrenos de pequenas dimensões passam a ser poucos de grande dimensão, o muitas vezes falado emparcelamento. Aí seria possível os proprietários olharem para o terreno com outros olhos e pensarem que se tiverem que deixar uma determinada área sem plantio dar-lhe-ia outra segurança diminuindo ligeiramente a sua rentabilidade. Como o emparcelamento por via administrativa me parece dificil/injusto/ineficaz, o que acham de aumentar de modo gradual ano após ano o imposto sobre rústicos que estivessem abaixo de uma determinada área ( para começar por ex 0,5hectar)? Desta forma os agricultores seriam incentivados a realizar trocas de terrenos para aumentar áreas e diminuir número de propriedades. Aumentar-se-ia a rentabilidade e planeamento do território.
    Quem diz aumentar impostos pode tb dizer restringir a possibilidade de candidaturas a subsídios europeus em terenos destas dimensões.
    Muito há a fazer e penso que medidas destas demorarão sempre anos e não meses ou semanas como se faz agora crer.

    • Olá João,

      Não consigo concordar com emparcelamento até à grande propriedade, nem com a via imposto. Mas sim com o emparcelamento favorecido e com a parte das zonas seguras, dos pontos de agua, etc..
      A noção de propriedade, as pequenas hortas e o emparcelamento até ao limiar da rentabilidade é que necessitam a meu ver de serem promovidos.
      A grande propriedade muitas vezes gera mono-cultura, algo a que sou muito contra. No entanto os terrenos não limpos, não reclamados, poderiam e deveriam ser utilizados. Há várias vias para tal!
      Consigo ainda ver diversas formas de promover estas coisas, mas sem impostos metidos ao barulho, que muitas vezes são apenas mais uma forma de cativar dinheiro sem depois o referido benefício.

      A forma mais barata é o pastoreio de cabras, se bem orientadas, com pastores, cães e proprietários envolvidos e com conhecimento. Um rebanho de 250 cabras bem orientado é uma benção que custa menos mesmo que subsidiado do que uma semana de Caterpillar, traz uma nova familia à aldeia, traz vida, rendimento! Este exemplo no pinhal interior, replicado por 1000 remanhos, mesmo que cada rebanho subsidiado em 10 000 eur/ano, custa apenas 10 MEur…uma gota dos custos do dispositivos contra inçêndios ce custam 100x mais. E que criam faixas limpas com 200 a 300m, que por si só apagam uma frente de fogo mal ela lá chegue. Depois há claro toda uma regulamentação florestal, o cumprimento das normas em vigor ser realmente fiscalizado, e dar às forças armadas trabalho nesta àrea.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s