Leiam…e absorvam isto! Mais não consigo fazer…

Por vezes, quando falamos de acaricidas, e do caminho para a resistência aos mesmos por parte das varroas, é difícil quantificar as coisas.

No entanto há provas recentes e cada vez mais irrefutáveis de que o único caminho de médio-longo prazo é fazermos apicultura sem químicos de síntese, ou usando-os exporádicamente em vez de regra.

Podem muitos apicultores querer continuar a tapar o sol com uma peneira, mas a verdade pura e crua está aqui muito bem documentada e quantificada.

RESISTENCIA GALOPANTE A ACARICIDAS!

Apesar de ser certo e sabido de que as formulações de Amitraz serão eficazes em certas condições ambientais por mais alguns anos, a questão que deixo é a seguinte:

Por quantos anos?

A verdade é que não sei, e como tal, quero ter uma bala de prata no bolso!, pelo que a sua utilização deve ser muito racional.

Em 2018 será alargada a minha experimentação a 2 apiários inteiros com um total de 60 colmeias em 2 zonas distintas, as quais começarão em março a experiência de 12 meses longe de acaricidas de síntese e devotas apenas a métodos biotécnicos (10% da minha exploração).

A estas somo 150 colmeias em MPB (Modo de Producção Biológico) que estão já apenas com os acaricidas Bio homologados.

Terei assim mais de 30% da minha exploração sob teste, e o objetivo é alargar a toda a exploração no ano seguinte.

Terei sempre no bolso um par de balas de prata, e numa aflição usá-las ei. Mas quero continuar a trilhar o meu caminho no sentido de começar a seguir um protocolo de matriarcas que sejam progressivamente mais tolerantes ao parasita.

Juntamente com isto, apenas passo a adquirir matriarcas que juntarei às minhas e que sejam comprovadamente com origem de programa de selecção neste sentido.

Não aconselho ninguém a deixar cegamente os tratamentos convencionais, pois há um caminho de conhecimento obrigatório que tem de ser percorrido até esse momento. E porque há um trabalho específico que é obrigatório.

Mas é um forte aconselhamento que deixo a todos os apicultores, o de se educarem para que localmente e de forma organizada, possam ser criadas as bases para uma apicultura saudável e diferenciada.

E nunca se esqueçam, que têm obrigatóriamente de amostrar pelo menos 3x por ano a % de varroa nas vossas abelhas, afim de poderem prever o crescimento do % de infestação.

 

Sobre abelhasdoagreste

Jovem, apicultor apaixonado e que comercializa inovação apícola.
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s