Triste fim de ano…

Tenho fotos da minha prenda de Natal para as abelhas,

Exif_JPEG_420

Metade já está vazio…a um ritmo de cerca de 100 colmeias por dia, entramos no 3º dia.

As notícias não me agradam nada,

Exif_JPEG_420

As abelhas continuam em modo de “Seca Extrema”, os núcleos têm metade das abelhas que me agradaria ver neles. As noites estão muito frias, e tenho chegado ao campo com a camada de geada presente. Muitos dos núcleos de fecundação estão como este, com 3Q de abelhas…

Trevo azedo atrasadíssimo, eucaliptos em flor mas com flores secas (entra um fio de pólen e mais nada), com 30% da flor que teriam num ano normal…eucaliptos a secarem às centenas.

Estou bastante assustado quando falo com os colegas mais próximos e os deadouts são de 50% e os restantes 50% estão aflitos.

Não me posso mesmo assim queixar dos meus apiários, excepto o da cervejeira em que pela Primavera se restarem metade dos enxames me sentirei mesmo assim aliviado. Todos os outros apiários parecem aguentar o impacto. Mas é desolador o estado geral das colmeias, com poucas abelhas, que demorarão uma eternidade a encher…e quando estiverem cheias precisam de ser partidas.

Não me venham com a treta da raça da abelha, pois as pretas são as que estão claramente piores, e as dos meus companheiros são abelhas Tugas!,

Pergunto-vos, como estão as vossas?

Aqui os ribeiros estão totalmente mortos…não deve restar uma enguia nem um bordalo. Mesmo a fonte pipa, só agora corre um fiozinho de àgua novamente (devia correr uma gola de 50litros/minuto ou mais.

A próxima campanha está totalmente comprometida, e assim que os dias começarem a crescer vou ter de estimular muito…mas muito mesmo, pelo menos um par de apiários vão receber tanto xarope quanto o que consigam recolher. Para ter abelhas para as criadeiras, visto que estas terão de estar on-fire 3 semanas antes das restentes.

É horrível olhar para as colmeias assim.

Relatos do interior e de Trás os Montes são semelhantes. Que aproveite a malta do Litoral, do Clipp!!, e os do medronhal da Serra Algarvia.

Anúncios

Sobre abelhasdoagreste

Jovem, apicultor apaixonado e que comercializa inovação apícola.
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

7 respostas a Triste fim de ano…

  1. Bruno Gomes diz:

    Boa tarde, antes de mais, parabéns pelo seu excelente blog. simples e muitas vezes esclarecedor da realidade apícola.
    Relativamente ao post que aqui comento, gostaria de o elucidar que nem no litoral (Leira/Pombal) as coisas estão fáceis. Por diversos motivos, perdi cerca de 60 a 70% do meu efectivo (em maio era superior a 100 colónias).O eucalipto não floriu metade do que floriu o ano passado, o que esta em flor não estimula as abelhas pois está seca. Certo é que o ano passado nesta altura tinhas 3 e 4 meia alças de mel em algumas colónias e este ano as que coloquei (poucas) já tive que as retirar. As colónias tem pouca criação, e muitas mesma alimentadas estão a morrer. A varroa neste espaço fim de creta/princípio de inverno, não deu descanso ás abelhas (deduzo que os tratamentos não tenham tido eficácia devido as altas temperaturas. Resumindo ou isto muda muito ou teremos em 2018 o pior ano apícola de sempre.
    Saudações

    • Obrigado pelo feedback!
      Penso que apesar de ter raíz profunda, também os eucaliptos precisam de humidade. E desde o fim de março que ela desapareceu por completo. E agora nesta altura é tarde.

  2. Miguel Rodrigues diz:

    Comentei aqui no início de Setembro se não me engano que tinha colmeias com muito gado muito mel e sem pólen nem qualquer tipo de criação ou ovos do dia, não estimulei e todas elas neste momento estão com 2 meias alças e algumas já com 3. o eucalipto ao pé deste apiario parece um jardim de flores isto em Barcelos.
    Cumprimentos Miguel Rodrigues

  3. é de aproveitar…tenho de encontrar um jardim desses Miguel
    a vespa entao nao é tao má assim…

  4. Miguel Rodrigues diz:

    A vespa é um problema com o qual temos que tentar conviver e estou a chegar à conclusão que a ausência de criação é capaz de ser um modo de sobrevivência que as abelhas encontraram para se safarem pois tem menos trabalho logo comem menos… Parece que invernao mas no verão
    Cumprimentos Miguel Rodrigues

  5. Em Coimbra bem que meti as alças mas a flor de eucalipto está seca e não há fluxo de nectar, deixei boas reservas e os enxames estão fortes, ainda não tive baixas, mas só tenho 14 tratei com Apivar em julho e não foi eficaz, fiz o teste 1 mês apos retirar as tiras e tinha taxas de 3,5 a 4% de infestação, tratei novamente com Tymovar. Tenho vizinhos que não fizeram control após tratamento e estão com baixas de 50% do efectivo….
    Cumprimentos
    Pedro Dinis

    • Olá Pedro,
      É muito esse o cenário que se ouve por muito lado.
      Aqui infelizmente não há fluxo de eucalipto significativo. Esta semana encontrei o meu único apiário que se encontra magnífico(umas 30 colmeias)…a diferença foi qua a tágueda ali se prolongou por mais 2as semanas e há 2 enormes eucaliptos floridos e talvez uns 100 medronheiros e 5000m2 de azedas que floresceram muito antes de todas as outras. Ou seja, é muito ténue a diferença entre pujança e miséria! Basta uma entrada de pólen de qualidade superior e algum néctar…neste caso o pólen da azeda que é fabuloso!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s