Transumância

Ontem, pela primeira vez levei abelhas para a urze (queiró), e foi um dia longo, proveitoso e em que tudo correu como era suposto.

O Pedro Neves foi o meu companheiro de viagem e guia, e o Sr. Ernesto quem nos indicou o local de descarga e a quem adquiri algum mel e excelente licor da sua producção caseira.

Assim as colmeias de MPB (parte delas) estarão em producção de mel de queiró, assentes no solo xistoso e a admirarem a paisagem Beirã.

Deu para fazer na chegada um par de enxames novos, e ao inspeccionar, ver que afinal se safaram mais enxames do que aquilo que havia suposto.

Dentro de 4 semanas, todas aquelas caixas e ainda mais 10 estarão cheias e estará assim compensada a totalidade da perda de efetivo, iniciando assim o aumento da exploração MPB, e esperando que no fim do rosmaninho a exploração que adquiri, atinja as 130 unidades produtoras de mel e pólen MPB. E eis que afinal é possível tratar abelhas sem químicos de síntese e manter a varroa baixa…ao contrário do que vozes críticas afirmam. Dentro de semanas poderei postar o nível de infestação encontrado…mas na última medição antes da aplicação do Thymovar estava em 2,5%…pelo que suponho estar nesta altura em cerca de 1% ou menos.

Não há fotos…a saída foi às 5:35 da madrugada e a chegada pelas 19:30, sem tempo de fotos nem paragens demoradas. Foi um dia típico do periodo de campanha…comeu-se uma fatia de quiche em modo pic-nic, lá no alto da serra, um par de laranjas do Sr. Ernesto e o pequeno almoço havia sido um belo pão com chouriço (quentinho) que o Pedro trouxe.

Assim andamos…

Obrigado pela ajuda my friend!!

Anúncios

Sobre abelhasdoagreste

Jovem, apicultor apaixonado e que comercializa inovação apícola.
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

3 respostas a Transumância

  1. José Marques diz:

    Bom dia.
    Todos os dias venho ver se tem posts novos. Gosto da sua escrita e da forma espontânea com que nos convida à leitura.
    Sou um curioso da apicultura, que por força das circunstâncias fui obrigado a tomar conta das 30 colmeias que herdei aquando da morte do meu avô.
    Sou um defensor da produção agrícola em MPB e quero também optar por essa vertente nas minhas colmeias.
    Como ainda estou um pouco verde nessas andanças, permita-me que tome 30 segundos do seu precioso tempo, e me perdoe a ignorância e lhe pergunte. Posso usar o Thymovar nas minhas colmeias? Ou seja é aceite como “tratamento” bioógico para o tratamento contra a varroa?

    Muito Obrigado

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s