Finalmente…

Finalmente, coloco as pedidas fotos dos núcleos que uso para fecundar e invernar raínhas.

Exif_JPEG_420Exif_JPEG_420Exif_JPEG_420

Eis como funciona;

Núcleo de 4Q, composto por estrado (bloco de cimento), moldura de madeira com 5cm que serve como evaporadorpara o fórmico e timol e como cavidade alimentadora que comporta em simultâneo 1/2 pacote de pasta (500g) e 1 saco com 1,2kg de xarope. Quando vazias as embalagens do xarope e da pasta servem de poncha. Telhado em contraplacado marítimo de 2cm de espessura, este elemento foi parafinado com imersão em parafina a ferver por cerca de 10segundos.

Estes núcleos ficam em preço ao nível de um núcleo de platex (2eur mais baratos) …com a entrada das abelhas a fazer-se ao centro por orifício redondo de 2cm (não entra vento nem a erva atrapalha, pois a entrada fica quase 30cm acima do solo).

 

Por fim, fica um vídeo do armazém 3, já com material para continuar a evolução no sentido de uma exploração mais prática e cada vez mais virada para o baixo custo e alta qualidade. P.S. – Quem quiser vir parafinar…aceito candidatos!! lol

 

Sobre abelhasdoagreste

Jovem, apicultor apaixonado e que comercializa inovação apícola.
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

4 respostas a Finalmente…

  1. Miguel Rodrigues diz:

    Olá Afonso
    Obrigado pelo post
    Abraço

  2. José Marques diz:

    Bom Dia Afonso

    Se um desenho vale por mil palavras, três fotografias e um vídeo valem por 10 000.
    O assunto ” Núcleos de Criação ” parece-me demasiado importante para ficar por uma pergunta e resposta. Os seguidores do Blog têm ideias, experiências e conhecimentos que podem ser partilhados. O negócio das trocas é muito lucrativo : Quem partilha uma experiência e recebe várias em troca, fica a ganhar. Querer receber e não dar é que não é bonito.
    Pela minha parte apresento três pontos à consideração :
    1 – Há vantagem em usar Núcleos com quadros iguais aos das colmeias que se utilizam. O reforço e a passagem de núcleo para colmeia fica facilitado.
    Levantam-se, aqui, algumas questões:
    – qual o modelo de colmeia a utilizar ?
    – é mais vantajoso produzir núcleos ou comprar ?
    – há oferta disponível para núcleos ou rainhas, com garantia de sanidade e qualidade, nas datas requeridas ?
    2 – Qual o modelo de núcleo mais recomendável ?
    Uso, há décadas, núcleos de cinco quadros iguais aos dos ninhos das colmeias Langstroth.
    Decidi-me por estes porque já usava as colmeias deste modelo, Satisfazem-me estas colmeias e estes núcleos.
    Tive mais tarde a satisfação de conhecer a recomendação de um Mestre, a quem o Afonso chamará um Guru ( Gilles Fert – L´élevage des reines ) . Aponta como vantagem destes núcleos, permitirem que as abelhas invernem bem em zonas de clima temperado, o que não é tão garantido para núcleos mais pequenos.
    3 – Quantos núcleos adquirir ?
    Há, já, resposta feita : 1/8 das colmeias do apiário.
    Penso que a resposta tem que ser mais personalizada e tomada à medida dos objectivos de cada apicultor.
    Proponho o seguinte ensaio :
    – nesta primavera (2018 ) faça as contas à percentagem de colmeias que morreram, desde a primavera de 2017, ou faça a previsão da percentagem das que vão morrer da primavera de 2018 até à primavera de 2019.
    Se tenho X colmeias no apiário e a percentagem de mortalidade foi ( ou será ) m% para repor o número de colónias tenho que criar: 0,m x X núcleos.
    Por outro lado se quero um acréscimo do apiário ( sonho de todos os apicultores ) de n% tenho que produzir : 0,n x X núcleos.
    As duas parcelas : 0,m x X + 0,n x X = ( 0,m + 0,n ) X representam, em princípio o número de núcleos a criar para repor as colónias mortas e aumentar o apiário da percentagem que se pretende.
    Porém, há sempre um “mas”, a experiência ensina que , normalmente, um núcleo desta época não vai, seguramente dar uma colmeia produtiva na época do ano seguinte.
    O que sabemos é que se formarmos uma colmeia no ano seguinte com 6 quadros de criação, um mês antes da floração principal ( época melífera ), ela é produtiva. Isto significa que para termos uma colmeia produtiva precisamos de dois núcleos, podendo sobrar uma rainha.
    Portanto o número de núcleos a produzir esta época para satisfazer os objectivos da próxima é :
    N = 2 ( 0,m + 0,n ) X É só fazer as contas …
    Notas :
    1 – A criação de núcleos tem custos. Não se pode, ao mesmo tempo ter ovos e ter pintos.
    2 – Para economizar no custo dos núcleos há quem produza e inverne 3 núcleos de três quadros em caixa de colmeia com partições ( duas ) e três entradas.com direcções opostas. .

  3. José Marques,
    Penso que qualquer exploração aquando madura deve ter 1/3 de núcleos em comparação ao número de colmeias produtoras.
    Atenção que só produzo as minhas raínhas, pois fiquei cansado de que comigo falhassem. Assim, se falho, ralho comigo mesmo …
    Outra questão é que assim sei o que coloco nos núcleos, poupo deinheiro e ainda vendo o que me sobra.
    Não me tornei produtor de raínhas, pois os preços são no meu entender demasiado baratos (cá) para o cliente exigir raínhas de qualidade.
    Eu não fecundo para mim raínhas com mau tempo, nem se o zangão faltar em qualidade e quantidade…e depois ainda mato quase 20% das fecundadas por não ir a bola com elas.
    Mas por exemplo, se o ano continuar a chover sem destino e for tarde para os núcleos produzirem…faço-os mais pequenos só com 1Q de cria e 1Q de reservas…e alimento até meio verão…para fazer maior quantidade.

  4. José Marques diz:

    Olá Afonso
    Obrigado pelas suas explicações que sigo sempre com muito interesse.
    Cumpre-me fazer um ADITAMENTO ao meu comentário anterior:
    – quando se passa das percentagens para a fórmula de cálculo dividem-se estas por 100.
    Assim se tiver uma previsão de mortalidade de 4%:e um apiário com 40 colmeias, para repor o número de colónias: m = ( 4 / 100 ) 40 = 0,04 x 40 = 1,6 ~ ( núcleos ):.
    Se quiser um acréscimo do apiário de 5%, será n = ( 5 / 100 ) 40 = o,o5 x 40 = 2 núcleos.
    Como na formula final os núcleos são duplicados para obter colmeias produtivas na época seguinte ::
    N = 2 ( 4 / 100 + 5 / 100 ) 40 = 7,2 núcleos . Isto é sete núcleos a formar esta época.
    Agradeço aos apicultores que conseguiram chegar ao fim da explicação e acreditaram !
    Não desistam. e acrescentem ou critiquem …

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s