Combóio para o estio!

Por mais alguns dias ainda entra pólen rico na estação da abundância.

Mas o chão está em pó, o fim desta pequena bonanza está próximo. Eis pois que parte o combóio de colmeias desde a estação da abundância para 5 semanas de estio e queda das posturas.

20191012_115644_Burst01

Os enxames não invernam grandes este ano. Mas seguem com uma rara abundância de pólen que permitirá mais um push de cria. Seguem também para esta parte escura e fria da viagem com poucas varroas, cria reluzente, xarope nos favos para o primeiro impacte.

Pela primeira vez as colmeias convivem com as velutinas, e sei bem que nada será como dantes da próxima campanha em diante. É a partida da estação da abundância para uma viagem em que desconhecemos o destino.

2019 não fica na mamória como bom. Esperemos que o combóio entre em 2020 com outras certezas.

Arrumar..secar pólen…limpar…entregar. É o novo dia-a-dia!

 

Sobre abelhasdoagreste

Jovem, apicultor apaixonado e que comercializa inovação apícola.
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

15 respostas a Combóio para o estio!

  1. Paulo nunes diz:

    Boas
    Achas que a velutina vai baixar assim tanto a produção das tuas colônias?
    É mesmo assim algo tão mau que mesmo de uma forma um pouco arcaica não possa ser relativamente controlada sem quase não se dar por ela?

    • Infelizmente esta zona é pobre já de si. Vivo sobretudo do Outono, pois a Primavera paga apenas as contas. Portanto se deixar de haver Outono…ou deixo de aqui ter abelhas ou deixo de ser rentável. Não sou caçador de vespas…daí que ou as harpas são realmente efetivas ou “Kaput”

  2. Jorge diz:

    Bom dia
    Como vou lendo os artigos do site e acompanhando os comentarios, aqui fica a minha opinião sobre a frase do Afonso “As abelhas começam a conviver com a velutinas”
    Na minha zona, Ferreira do Zêzere, o que eu noto é que a velutina esta a dizimimar os enxames de duas maneiras; Comem-nas e mais grave do que isso obrigam as abelhas a ficarem encurraladas nas colmeias..acabando por as matar a fome.
    Em todas as colmeias há varias vespas de guarda as colmeias…cada uma que sai ou entra…elas atacam!
    Já varias vezes, não vendo movimentação no exterior….abro a caixa e dou-me com a caixa cheia de abelhas a comer as poucas reservas que já têm.

    JG

    • Paulo nunes diz:

      Eu diria que quem tem um trabalho das 8 as 17h mais tarde ou mais cedo vai acabar por perder tudo, quem vive dos seus apiarios vai ter que trabalhar em dobro para as manter controladas se é que vai ser possível.
      Pelo que tenho lido problema que podia ter sido resolvido ha muito tempo, infelizmente é mais do mesmo.

      • É impossível no momento atual da apicultura trabalhar muito mais para ganhar o mesmo ou menos. O que está ameaçado não são as abelhas pois há sempre os amadores que vedam e não saem do pé delas…é a rentabilidade e dimensão atual de todo um setor.

    • Joerge é esse efeito psicológico o grande problema. Se conseguirmos afastar as velutinas 2m das colmeias..metade do problema desaparece. Outra grande questão é que as vespas irão matar todos os anos pessoas, algo que não é substituivel.

  3. Eduardo diz:

    Este a ano esperimentei o cavalo de troia e resulta mt bem! Agora quem tiver mts apiarios e ter k perder no minimo 30 min em cada um dois dias ou 3 seguidos…. é um pouco mais complicado mas acho k vale a pena!

    • Agora veja, 15 apiários…se fizer 5 por dia, são 3 dias. Fazer 3 dias seguidos são 9 dias de trabalho. Se repetir 3 semanas depois, são outros 9 dias. Total de 18 dias de trabalho só a caçar vespa!! Um acréscimo de 3 semanas e meia de trabalho. Só para a vespa significaria custos e mais 7% de aumento de carga de trabalho!!!

      • Eduardo diz:

        É complicado… e um grande problema k ninguem repara é k elas ñ comem so
        abelhas nas colmeias, tenho reparado k no pastos as vespas fazem uma patrulha cerrada…no caso k reparei foi nas eras…so se vêm vespas a caça….

  4. António Ferreira diz:

    Após a cresta em Julho,começo de imediato a colocar alimentação sólida.Só assim é possível aguentá-las até à Primavera,pois elas não trabalham e rápidamente consomem as reservas.É um quilo por mês para cada colónia.Estou a colocar apipasta.

  5. Miguel Rodrigues diz:

    Boa noite concordo com o que diz o sr António de as colmeias tiverem não tiverem varroa e tiverem alimento dentro de portas não precisam de sair e como elas são atacadas em épocas que à muito para colher e estao até em diminuiçao elas aguentam se. Isto é o que se passa na minha realidade em Barcelos mas estes 2 principios sao basicos na apicultura. Cumprimentos Miguel Rodrigues

  6. Miguel Rodrigues diz:

    Corrijo ” em épocas que não à muito para colher”

  7. Jorge diz:

    Pois é Miguel,…e no extremo estamos a criar abelhas em cativeiro, não cumprindo o grande, o maior objectivo das abelhas que é a polonização e a comermos produtos do “abelhoaviario”.
    Será que é esse o caminho?….não me parece

    JG

  8. Miguel Rodrigues diz:

    Estamos a falar em manter as abelhas vivas ( na minha zona em barcelos e ponte de lima sao os meses de julho, agosto e Setembro, nestes meses aqui meses sem a velotina sao meses de estio ) são os meses adseguir a cresta não nada para polinizar….

  9. Miguel Rodrigues diz:

    Estamos a falar em manter as abelhas vivas ( na minha zona em barcelos e ponte de lima sao os meses de julho, agosto e Setembro, nestes meses aqui meses sem a velotina sao meses de estio ) são os meses adseguir a cresta não nada para polinizar….

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s