Apicultura dos pobres.

Infelizmente, por cá, somos obrigados a fazer uma apicultura de “pobres”.

Vejamos,

Ao olhar para os States, onde é a polinização que dá o negócio e onde uma colmeia fácilmente rende 200 USD/ano num par de serviços de polinização, mais os enxames que valem 90 USD ou o mel que ainda fazem e que é para eles um produto menor.

Vamos à Austrália, onde fácilmente se retiram 80Kg de média por ano (falamos de mel), que se multiplicarmos por preços baixos atuais de méis claros 3 Eur/kg, dá ainda 240 Eur/ano por colmeia.

Aqui bem ao lado, apesar da quebra nos preços do pólen devido a falsificação e um ano muito forte de producção. Diria que a colmeia média deles (transumante) fará 3 cortes de mel de 5kg cada e mais 5kg de pólen. Ou seja, 15kg de mel apenas (para transumante é pouco) que vale 45 Eur + 45 Eur de pólen de esteva…fazem 90 Eur de uma colmeia+ enxames (que ao ser transumante custa muito) mas a que se somam as agro-ambientais de 20 Eur/colmeia e os apoios em maquinaria, asseiros e cooperativas.

Por cá? Num ano de péssima producção de mel como este (5kg/colmeia de méis escuros) e bastante bom de pólen, com outros 5kg (o pólen do litoral é bem melhor que o deles)…fazemos um total de 70 Eur/Caixa + enxames que em 2019 ainda foi significativo. A diferença está nos tais 20 Eur de Agro-Ambientais que não recebemos, e de apoios tão burocráticos que não chegam, portagens a galope se adotarmos um modelo semelhante. Há por cá quantos apicultores com camião? Com apiários em cortes limpos de Serra que servem de protecção contra fogo ao serviço de todos? Com absorção integral da producção à extracção?

Ou seja, a diferença dos apicultores pobres de cá, para os que podem desenvolver uma operação e investir, está sobretudo na forma como como os apoios se perdem nas curvas do destino, algures entre Bruxelas e a Venda das Raparigas (para quem não sabe é uma micro aldeia Alentejana).

Bem sei que o Sr. Secretário de Estado deve ter mais que fazer do que ler blogues e procurar informação entre os apicultores que têm fato branco vestido. Penso que sem um fatinho Armani e uma gravatinha janota ao pescoço, aquilo que somos merecedores é de apenas um sorriso e umas palavrinhas de conviniência.

Muitas vezes ainda me pergunto,

Se ter dedos gretados, costas doridas e suor a escorrer pelo rosto, é sinal de orgulho ou de se ser apenas idiota?

Ou se para crescer na vida após o boom pós 74 e que durou até 2002 será necessário voltar a tirar bilhete ali na Portela? é que por cá ter 10cent no bolso é classe média…e terá direito a 400 Eurinhos de pensão daqui a 35 anitos. Uma sorte!!

 

 

Sobre abelhasdoagreste

Jovem, apicultor apaixonado e que comercializa inovação apícola.
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s