Acerca

Afonso Silva, apicultor part-time e Engenheiro de Instrumentação Industrial.

Residente em Sobral de Monte Agraço, zona da grande Lisboa.

Representante ibérico do produto anti-varroa MiteGone, produto de melhoramento da sanidade apícola baseado em ácido fórmico com dispensador de acção lenta e contínua.

36 respostas a Acerca

  1. José Camões diz:

    Como devo proceder para experimentar o Mitegone.

  2. adelino diz:

    amigo Afonso quanto a produtos para combater a varroa e outras doenças tenho a minha opinião
    é por isso que estou a fazer a experiência com um enxame em modo de permeapicultura porque cheguei á conclusão que quanto mais medicamentos mais doenças .
    O único controlador da varroa são as próprias abelhas ,pois quando os enxames se desenvolvem na natureza e fazem os favos naturalmente são as abelhas que controlam a varroa e não a varroa a controlar as abelhas .

    Ass. Mel Fonte Nova

    • Bom dia Adelino!
      Agradeço o comentário feito e respeito muito a sua forma de encarar a apicultura. Acredite que também eu não entendo o porquê de encharcar as colméia com medicamentos. No entanto não concordo com a totalidade daquilo que me apresenta.
      A varroa está à muito pouco tempo em contacto com a abelha europeia, isso produz um desajuste entre capacidade de defesa e efeito parasita. Os enxames selvagens portugueses (e este ano já recolhi alguns) possuem alguma capacidade de defesa, mas ainda não é a adequada, acabando por morrer ao segundo ano.
      A minha opção foi a de usar um sistema de equilíbrio, pelo que não trato com medicamentos (o ácido não é um medicamento, tal como a citonela e o sumo de limão), essa definição de medicamento apenas existe na nossa lei e para defesa das patentes dos laboratórios.
      Não sei se já conhece, mas gostaria de sugerir que procure um pouco do trabalho do Dr. Kefuss e do seu “bond test”.

      As minhas melhores saudações!, espero voltar a ter notícias suas. Afinal é da troca de idéias que nascem as melhores soluções!

      Abraço apícola!

  3. antónio diz:

    Meu caro Afonso:

    Acho o ácido fórmico mais do que interessante na luta contra o varroa. Pelo que percebi vai sair do país, pelo menos temporáriamente.
    Estou ligado à SAP – Sociedade dos picultores de Portugal. A nova direcção que há pouco iniciou funções vai tentar organizar uma série de colóquios/ sessões para os sócios. Acho que seria interessante podermos ter uma apresentação sobre a utilização do “Mite gone”. Como vai sair do país , é provável que não tenha disponibilidade. No entanto aqui fica o meu mail, para que possamos contactar para se poder coordenar qualquer coisa sobre o assunto.
    Um abraço,
    Abelhasah.
    abelhasah@gmail.com

  4. Sou aplcutor e tenho comercialização de produtos para apicultura
    gostava de ter informação sobre o produto e se possível comercializamos o mesmo
    por favor contacte.
    Obrigado
    Delfim Pestana vetrodelfim@sapo.pt ou vetromarim@sapo.pt

  5. Paulo Pereira diz:

    ola
    e qual o preço do artigo.
    comprimentos

  6. Carlos Correia diz:

    Olá Afonso
    Sou apicultor sigo o seu blog e aproveito para o felicitar pelo trabalho que faz
    Reparei que que faz uma seleção pormenorizada das suas rainhas e como eu tenho colmeias em que as rainhas não tiverão qualquer seleção gostaria de saber se vende rainhas, pois eu precisava de começar a melhorar a genetica dos meus apiarios
    Precisava talvez de 2 ou 3 para experimentar.Também não sei se esta época é boa para isso.

    Cumprimentos

    Carlos Correia

    • Olá Carlos,

      Obrigado pelo interesse.
      De momento ainda não vendo raínhas. Talvez no próximo ano.
      Experimente o João Gomes(APICANT) ou o João Tomé do blog vale do rosmaninho.

      Saudações,

      Afonso

  7. eusebio santos diz:

    boas estive a ler os vossos comentários á cerca do tratamento com o acido oxálico e queria que me tirasse uma duvida quando se refere as colheres são colheres de sopa ou de café sou apicultor na zona de s João da madeira e este ano tive um nível muito elevado de barroa o tratamento que utilizo e que me é fornecido são umas tiras de cartão ou então um liquido chamado sopona mas este ano já perdi quatro enxames derivado á falta de abelhas que nascem sem asas gostaria de saber se me poderia vender esse milagroso remédio o meu contacto é 916185646 o meu nome Eusébio santos comprimentos e obrigado

    • Sr Eusébio.
      Começe por frequentar alguns cursos de apicultura locais.
      A Supona é extremamente cancerígena.
      Nenhum dos àcidos que uso é milagroso, nem pode ser aplicado sem primeiro entender bem o que estamos a fazer, ou o resultado pode ser diferente do que desejamos.
      Entre no facebook e adira ao grupo “amigos das abelhas”. Lá encontrará toda a informação que pode consultar gratuitamente e apicultores da sua zona que certamente o vão ajudar.
      Depois de compreender a varroa e o seu modo de acção e pontos fracos, então sim, estará pronto a usar estes métodos e terei todo o gosto em ajudar.

  8. bruno rasteiro diz:

    Boa tarde Sr. Afonso, eu vivo e trabalho em mafra e algum tempo que me interesso pelas nossas amigas abelhas, e antes de comprar algumas abelhas gostava de poder “trabalhar em campo” gostava de saber se aceita ajuda ou me pode facultar algum conhecimento.
    cumps
    BR

  9. Oscar diz:

    Caro Engº Afonso Silva
    Em abril do ano passado comecei a adquirir enxames, no fim de
    ápoca tinha 150, hoje devo ter pouco mais de 100. Vivo e trabalho em Lisboa, tenho cerca de 100 ha no Ribatejo norte, entre Amiais de Baixo, Santarém e Monsanto, Alcanena. Uma parte das minhas terras, cerca de 35 há estão na serra em pleno parque natural da serra de Aire e Candeeiros.
    Por ter tido um choque anafilático com uma picada de abelha, apesar de eu não ter qualquer preparação pratica deixei de OS acompanhar tenho os apiários entregues ao voluntarismo de um funcionário que vai fazendo a sua formação pelo método mais caro, tentativa/erro.
    Preciso de contratar um colaborador tecnicamente apetrechado.
    PODE AJUDAR-ME?
    Cumprimentos

  10. Sr Óscar, axo que o posso ajudar.
    Se quiser podemos encontrar-nos e assim conversar sobre o que pretende e da melhor forma de o poder ajudar.
    Pode ligar-me para 914739385 ou enviar e-mai para tedigoto@sapo.pt

    Geralmente pelas 11h tenho o telemóvel comigo e é boa hora.

    Saudações

  11. João Pedro Barros diz:

    Boa tarde.
    Eu moro em Mafra e gostava de me iniciar no mundo da apicultura. Será que me pode ajudar e dar algumas indicações? Já procurei por workshops e cursos, mas de momento só encontro no norte.
    Obrigado e abraços,
    João Pedro Barros

    • Olá João,

      Olhe, vou dar aqui em Setembro um curso para quem se está a iniciar.

      Caso se queira juntar ainda restam 3 vagas. Será constituido por 2 dias em que iniciaremos os apicultores nos cuidados básicos e a reconhecerem o material que precisam. 1º dia é a 13 de Setembro. O custo é de 60 eur já inclui os 2 almoços.

      Se quiser juntar-se envie e-mail para tedigoto@sapo.pt. Diga se prefere grelhada mista, ou bacalhau no forno ou vegetariano. E envie-me o contacto telefónico tb.

      Perto da data do curso receberá um e-mail com o nosso ponto de encontro. É aqui a 20 min de Mafra.

      Saudações,

      Afonso

  12. Verissimo diz:

    Boa noite
    Como tudo na vida a apicultura também tem duas fazes, aquela em que se cresce já puxou 2 3 quadros de cera meia alça etc e aquela que se dá o inverso, as abelhas são menos desaparecem e vem a pilhagem a colmeia morreu … uma e outra… por aquilo que leio no seu blog o senhor Afonso gosta de partilhar ensinar as suas experiências. Sugeria uma ação de formação se aparecer número de interessados sobre doenças medicamentos e modo de os aplicar de preferência na área de entroncamento torres novas e a rio maior também se ia ao fim de semana
    Verissimo Moral
    Entroncamento

  13. jpneto diz:

    Caro Afonso,

    Sou produtor de hidromel para consumo próprio e procuro mel para comprar a granel. Poderia indicar-me o seu contacto para o efeito (ou o de algum colega que considere pertinente)? Desde já obrigado.

    Cumprimentos,
    JP Neto

    • Olá,
      Indico sim sr,
      A Filipa da Apisjardins ainda tem algum mel (embora não muito), no entanto é mel de excelência que ficou no 2º lugar da ADERAVIS em rosmaninho e pode não ser o que procura.

      A Lousamel também tem algum que não entra no DOP por falta de % de Urze.

      Saudações,

      Afonso

  14. Rui Pinheiro diz:

    Boa tarde Sr, Afonso,

    Tem conhecimento de formações de Apicultura no Norte de Portugal, Zona do Porto?

    Abraço
    Rui

    • Tenho sim Rui,
      Turma da Abelha, espreite no facebook este grupo e entre em contacto com eles.
      Ou então fale com o Miguel da Timberbee.
      Encontra on-line os contactos, basta pesquisar no google

  15. Paulo Pereira diz:

    a Lousamel tb tem.

  16. Gil Gomes diz:

    Bom dia Sr. Afonso,

    Eu sou da zona centro do País, mais propriamente de Pombal, estou a iniciar na apicultura e não tenho grandes conhecimentos, e gostava de fazer apicultura natural sem químicos, mas não conheço apicultores na minha zona que façam esse tipo de apicultura, será que me pode ajudar na iniciação da apicultura natural, ou conhece algum apicultor entre Leiria e Coimbra que faça apicultura natural?

    Obrigado.

    Um abraço,

    Gil

    • Olá, boa tarde!

      Penso que a forma mais fácil de se iniciar será em primeiro lugar começar pela apicultura convencional. Depois à medida que vai ganhando experiência e conhecimentos poderá caminhar nesse sentido, que não é difícil se feito com uma base de conhecimento e experiência prévia. Logo de início poderá levar a muitas perdas.
      Ou seja, se tiver essa capacidade e vontade, começaria por um curso de iniciação (a Lousamel faz) a Beerural sendo mais longe também os faz com melhor qualidade talvez…
      Depois então sim, pode frequentar em 2018 um curso como os de ano inteiro que estou a dar para 6 turmas este ano e em que ambas as opções (convencional e natural) são esmiuçadas, bem como toda a parte sanitária e de producção e maneio.

      Este seria o trajeto mais certinho…mas nao sei se lhe será possível!
      O Paulo PJCP nos amigos das abelhas mantém alguns enxames nesse regime, mas apenas numa mini exploração e sob as suas idéias peculiares.(não fica longe de si)

      Espero estar a ajudar…

      • Gil Gomes diz:

        Muito bom dia, e desde já obrigado pela sua ajuda.

        Será que me pode dizer como posso contactar o Sr. Paulo? Eu neste momento já tenho 7 enxames, estou a fazer uma apicultura convencional, as minhas colmeias são langstroth, mas gostava de mudar para colmeias Top Bar, e Warré,
        A apicultura para mim é um simples passa tempo, mas quero conhecer e entender as abelhas, eu nunca fiz uma formação de apicultura, e como tal não tenho grandes conhecimentos sobre as abelhas, mas em breve quero tirar um curso de apicultura.

        Gostava que me desse a sua opinião sobre as colmeia Top Bar e Warré.

        Obrigado.

        Um abraço,

        Gil

  17. Francisco Cabral diz:

    Boa tarde,
    Sou um apicultor muito recente, 2016, com uma dúzia de colmeias, instalado em Famalicão. Desde que me iniciei que tenho seguido o seu blog. Uma questão que me vem à cabeça tem que ver com a vespa ‘asiatica’.
    Ainda não chegou aos seus apiários?? Tem alguma sugestão?? Alguma ideia milagrosa?

    No meu caso a partir de Julho/Agosto as colmeias ficam cercadas de asiáticas e as abelhas ficam fechadas dentro das colmeias.

    Se souber ou tiver algum sugestão, agradeço.

    Cumprimentos
    Francisco Cabral

    • Francisco, ainda não chegou aqui mas não tarda! Milagres não há! Há que fazer diligentemente a captura de fundadoras logo no fim do Inverno, destruir ninhos próximos e alimentar fartamente as abelhas logo pela cresta, reduzir entradas…e mais não há a fazer.

  18. LUIS JOSE TEIXEIRA diz:

    pretendia comprar algumas rainhas.sou apicultor e em Mirandela.Cumprimentos.

    • Olá Luis José,
      para 2017 já tenho todas as encomendas fechadas, mas em Novembro verei quantos núcleos de fecundação povoados Invernarei, e se forem 200 abrirei encomendas para 2018 em Novembro.

  19. António Araújo diz:

    Olá
    O meu nome é António Araújo. Este mail serve para estabelecer contacto.
    O meu sogro desde pequeno sempre teve abelhas…. o meu cunhado Pedro devido a não ter horário Apostou na apicultura….
    Eu acompanho-o o seu blog e gosto…
    Fui eu que escrevi o artigo o ano passado no jornal da Bairrada ” Vespa asiática na aldeia do Corgo de Baixo na freguesia de Avelãs de Cima” pesquisar no google…
    Este ano a praga voltou….e que praga…..
    Gostaria que me informasse da sua opinião sobre este tema…
    Cumprimentos
    Aguardo resposta

    • Olá António Araújo,
      A Velutina veio para ficar, e sem dúvida que é um tema bastante complexo.
      Temos de entender a sua biologia, e após o primeiro impacto que são os 3 primeiros anos após a sua chegada a determinado local, ir ganhando a o necessário conhecimento para lidar com a praga (ex:alimentação que as abelhas necessitam, controlo de ninhos e sobretudo de fundadoras por armadilhas, etc).
      Não a tenho ainda por aqui, e como tal não me é fácil avaliar tão bem como outros que já com ela convivem.

      Saudações,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s